Saiba o que é a LGPD e qual o seu impacto no setor imobiliário

reservada para gabriel saiba o que e a lgpd e qual o seu impacto no setor imobiliario

As discussões sobre privacidade estão ficando mais intensas ultimamente. A aprovação de uma norma acerca do assunto na Europa, a GDPR, inspirou os brasileiros na criação da nossa versão, a LGPD — Lei Geral de Proteção de Dados.

O objetivo é regulamentar a forma como as empresas tratam os dados dos usuários, de forma a melhorar a segurança dessas informações. Nesse sentido, a gestão imobiliária também é afetada pelas novas regras.

Para saber as implicações dessa norma no mercado dos imóveis, continue acompanhando este artigo.

O que é a LGPD?

A nossa Lei Geral de Proteção de Dados busca, assim como a regulação europeia, conferir mais controle ao usuário sobre suas informações privadas. Com o conjunto de regras, as empresas conhecem um limite claro de suas ações e passam a entender a importância da privacidade.

A finalidade não é impedir que elas coletem dados, mas que respeitem os consumidores e priorizem uma relação horizontal com eles. 

Por isso, a norma foca bastante na transparência. O que for acordado entre cliente e empresa deve ser respeitado, com todos os passos da coleta e tratamento de dados disponíveis para o titular. 

Isso está bem claro na definição de livre acesso, que determina que o consumidor deve ter facilidade para consultar seus dados sempre que desejar e precisa conhecer a forma que a companhia garante a integridade deles.

Segundo o documento, dados pessoais são aqueles que distinguem as pessoas das outras, ou seja, informações particulares e únicas. Também existe a definição de dados sensíveis, relativos a opinião política, raça, sexualidade, entre outros fatores, que também precisam de proteção. 

Também há bastante foco na segurança e na prevenção de problemas, com a adoção de medidas de proteção e de redução de vulnerabilidades. O propósito é evitar possíveis exposições que gerem danos aos titulares.

Ademais, a LGPD prevê a criação de um comitê de segurança, composto por um profissional que fará a comunicação entre a empresa, o titular e o governo.

Qual a importância dessa lei?

A nova lei foi aprovada em agosto de 2018, dois anos depois da GDPR, e entrará em vigor em 2020. O contexto é um acirramento das discussões sobre privacidade e os limites éticos das empresas nos relacionamentos comerciais.

Esse debate ganhou ainda maior projeção com acontecimentos recentes envolvendo grandes empresas, como o Facebook e a Cambridge Analytica. Houve acusações de manipulação indevida de dados das pessoas, ou seja, para fins não acordados.

Em um contexto de transformação digital, os consumidores ganham protagonismo e decidem os rumos do mercado. O objetivo é digitalizar os processos para garantir mais praticidade e agilidade para eles e alcançar destaque competitivo.

No caminho até esse ponto, as companhias coletam muitos dados sobre os usuários. Para evitar que essa coleta e armazenamento sejam prejudiciais, a LGPD é importante, pois estabelece algumas regras que orientam o que pode e não pode ser feito.

Em casos de abuso no uso de dados, os titulares, que foram prejudicados, quase sempre ficam sem voz e sem poder de reação. Suas informações foram comprometidas, e eles não sabem como, onde e nem o porquê. A lei é fundamental para evitar essa situação.

Por isso, se preocupar com as novas regras também pode impulsionar a vantagem competitiva, pois permite que os consumidores confiem na empresa e se sintam mais seguros no relacionamento com ela.

Além disso, a norma é fundamental para que as corporações se reorganizem e definam como prioridade a questão da segurança da informação e da privacidade.

Existe, por exemplo, o conceito de “privacidade desde a concepção”, que orienta as empresas a colocarem essa preocupação como prioridade em todas as etapas de produção.

Qual o impacto na gestão imobiliária?

As administradoras de imóveis frequentemente coletam dados sobre os usuários, como informações dos proprietários no momento do cadastro. Então, como a LGPD afeta esse setor?

Primeiramente, não há dúvidas que a lei abrange o mercado dos imóveis. O documento estabelece que qualquer empresa que trabalhe com dados pessoais precisará considerar suas restrições, mesmo aquelas que não têm sede por aqui.

Nesse sentido, é importante atentar para a finalidade, consentimento e as possíveis penalizações. Explicaremos com mais detalhes a seguir.

Finalidade

O estabelecimento de uma finalidade específica é uma forma de assegurar que haja proteção e transparência.

O objetivo do uso dos dados deve ser claro desde o início para todos os envolvidos, principalmente para os titulares. Por exemplo, se a finalidade é segmentar ofertas para melhorar a experiência do cliente, ele precisa saber disso.

No caso de uma administradora de imóveis, pode ser necessário coletar informações sobre os locatários para fazer uma análise de risco.

O propósito dessa ação é melhorar a comunicação entre o proprietário e o potencial inquilino, bem como gerar mais segurança para os locadores. Evidentemente, é importante informar os consumidores acerca disso.

As empresas também devem atentar para o fato de que a lei determina que o uso seja feito apenas para sua necessidade principal. Quando não precisar mais, a organização deve remover as informações particulares de sua base de dados.

Para que isso dê certo, as companhias precisam orientar as equipes internas e garantir que todos estejam alinhados com o mesmo objetivo: a necessidade de um controle rigoroso no uso dos dados. Como é um ponto importante da LGPD, não deve ser negligenciado.

Isso vai de medidas de prevenção e segurança ao mapeamento da utilização de informações em cada processo, com monitoramento para manter o cuidado de acordo com a lei. 

Consentimento 

Da mesma forma que a finalidade deve ser clara, a relação precisa buscar o consentimento do usuário. Ele pode aceitar ou não o uso de seus dados, uma vez que conhece bem a finalidade.

Assim, o usuário pode solicitar alteração ou remoção de suas informações a qualquer momento. Essa questão ajuda a melhorar a saúde dos relacionamentos entre empresas e clientes, pois gera mais confiança e respeito entre ambos. 

Penalidades

A lei também prevê penalizações para as organizações que violarem as regras. Uma delas é uma multa de 2% sobre o faturamento do negócio. Outra é uma possível publicação com detalhes claros do caso.

Existem também advertências em casos mais brandos. Além disso, os órgãos reguladores poderão bloquear as atividades se a companhia persistir com as práticas ilegais.

A Lei Geral de Proteção de Dados surgiu para otimizar o tratamento de dados, com mais controle para o usuário e mais transparência dos processos nas empresas que os utilizam.

Assim, é possível evitar problemas de privacidade e assegurar que as organizações se preocupem mais com a segurança da informação para prevenir riscos. Nesse sentido, é fundamental avaliar os métodos para se adaptar a essa lei.

Gostou de aprender mais sobre a LGPD? Agora que você já sabe mais, aproveite para nos seguir nas redes sociais e acompanhar nossos conteúdos por lá. Estamos no FacebookLinkedIn e no YouTube.

Conheça tudo sobre a estratégia de Customer Success

conheca tudo sobre a estrategia de customer sucess

Aquisição de clientes dá muito trabalho, sabemos disso. Por isso é tão importante você mantê-los na sua empresa. Assim, o retorno sobre seu investimento em marketing dará frutos ao longo de anos e, por que não décadas, não é mesmo? Mas você sabe como fazer isso? O customer success pode ser a resposta!

As empresas já reconhecem a satisfação do cliente como um tema importante. Desde grandes indústrias até padarias do bairro ganham muito por terem boa reputação. Cliente satisfeito sempre volta e, com ele, você obtém lucro constante.

Tendo isso em vista, é preciso adotar uma estratégia de customer success. Ela é a ferramenta fundamental para transformar seus clientes em verdadeiros fãs! O resultado? Esses consumidores vão divulgar gratuitamente seus bons serviços para todos que conhecem.

Para entender a fundo o que é essa estratégia, seus benefícios e como aplicá-la, continue a leitura. Primeiramente, vamos explicar do que se trata o termo e onde surgiu. Mostraremos também suas vantagens e como se dá a dinâmica do customer success.

Para encerrar, você vai aprender como implementar essa estratégia na sua gestora de imóveis. Vamos lá? Acompanhe conosco até o final!

O que é Customer Success?

O customer success nasceu em empresas de software como serviço. Assim como o de locação de imóveis, esse ramo de negócio é marcado por contratos. Não por acaso, é essencial manter a satisfação do cliente ao longo de um longo período de tempo.

A tradução do termo é “Sucesso do Cliente”. O processo de customer success busca, então, garantir que seus clientes, efetivamente, obtenham resultados a partir do serviço contratado. Com isso, eles estarão satisfeitos e se manterão fiéis à sua empresa.

Isso significa que o sucesso dela dependerá do quanto agregará valor ao sucesso do seu cliente: quanto mais sua gestora de imóveis ajudar os locatários e locadores a atingirem seus objetivos, mais retorno terá!

Complicado? Vamos exemplificar!

Imaginemos que uma jovem chamada Tamara tenha procurado a gestora de imóveis Verdes Montes em busca de um apartamento. O departamento de sucesso do cliente, então, fez algumas perguntas a ela. Com isso, foi descoberto que a cliente passava muito tempo no trânsito todos os dias.

Assim, o apartamento era uma forma de Tamara aumentar sua qualidade de vida morando perto do trabalho! Por isso, nossa empresa fictícia conversou bastante com ela antes de indicar um empreendimento ao lado do seu local de trabalho. Para tomar a melhor decisão, foram levados em conta fatores como rotatividade profissional da área de atuação da cliente.

Como Tamara trabalha com teste de software como autônoma, a Verdes Montes achou interessante lhe recomendar um aluguel de imóvel, em vez da compra. Assim, sempre que ela mudar de empresa, poderá se mudar para um imóvel próximo!

Pelo mesmo motivo, também foi identificado no processo que a cliente precisa de um contrato de aluguel de prazo menor. Dada a grande rotatividade de sua área, pode ser bastante danoso aos objetivos de Tamara ficar três anos morando no mesmo lugar. E se ela mudar de emprego?

Com esse exemplo, é possível ver como o customer success vai muito além da simples venda e se preocupa, de fato, com os objetivos do cliente. Assim, não basta apenas vender um produto — é preciso resolver um problema do cliente, aliás, resolver com excelência!

Qual é a sua importância?

O setor de gestão de imóveis é bastante concorrido e cheio de oportunidades. Por outro lado, o consumidor moderno está cada dia mais informado e compara constantemente os preços e a qualidade de serviços.

Por meio das redes sociais, ele também tem voz para reclamar ou elogiar produtos e serviços. Se gosta, vira fã, defendendo a empresa com unhas e dentes. Por outro lado, se algo der errado…

Nesse cenário, ter clientes satisfeitos é vital para qualquer companhia, em qualquer ramo de negócios. Não basta elevar as expectativas do cliente para conseguir fechar a venda: é primordial entregar aquilo que foi prometido.

Expectativa elevada é a mãe da frustração. Em uma relação de negócios, frustrar a expectativa do cliente tem um custo elevado. Basta um cliente insatisfeito para manchar sua imagem nas redes sociais.

Com isso em mente, é essencial estar atento a essa estratégia. Com um customer success bem executado, é possível transformar clientes em fãs. Um cliente satisfeito é o melhor garoto propaganda que sua gestora de imóveis pode ter!

Customer success no mercado imobiliário

Quando se trata do mercado imobiliário, temos a possibilidade de uma relação que dure décadas — um verdadeiro casamento. Então, nesse contexto, em especial, uma estratégia de sucesso do cliente bem-feita gera enormes resultados.

Sua consultora de imóveis tem a possibilidade de acompanhar seus clientes ao longo de toda a vida. Aquele jovem que acaba de sair da casa dos pais e vai alugar um imóvel tem uma vida inteira pela frente. Daqui uma década, por exemplo, ele poderá comprar seu próprio imóvel.

Depois, terá filhos aos quais indicará sua empresa para fechar negócios. Quando chegar à melhor idade e resolver se mudar para o interior, é na sua gestora de imóveis que ele vai confiar para administrar sua casa que deixará alugada! Viu só quantas possibilidades?

Quais os benefícios do Customer Success?

Até aqui, definimos o que é o conceito de sucesso do cliente e citamos brevemente as vantagens que sua empresa pode ter. A seguir, daremos detalhes sobre os principais benefícios de uma estratégia de sucesso do cliente bem executada. Vamos lá?

Vantagem competitiva

O primeiro de todos diz respeito à reputação do negócio perante o mercado. Uma empresa de referência consegue vender muito mais rapidamente. Ela consegue isso por meio da boa fama cultivada junto à sua base de fãs, ou melhor, clientes!

Um belo exemplo de empresa que tem uma vantagem competitiva muito grande devido ao sucesso de seus clientes é a Apple. Por meio de um produto que faz jus às expectativas de seus clientes, essa empresa conseguiu criar verdadeiros fãs.

Uma estratégia de customer success bem executada transforma seus clientes em defensores da marca. Ao atingir esse patamar, sua reputação no mercado dispara e muitas pessoas passam a procurar seus produtos e serviços. Se antes, existiam dúvidas sobre sua empresa, após o uso do customer success, elas desaparecem.

Como resultado, é possível até mesmo direcionar menos recursos para ações de marketing, por exemplo. Como é dito na sabedoria popular, “a fama lhe precede!”. Assim, um bom nome no mercado faz coisas incríveis acontecerem!

Retenção de clientes

Imagine a satisfação de ter um cliente de longa data e quantos negócios serão fechados ao longo da vida dele. Não é pouco, não é verdade? Diante disso, investir em uma estratégia de sucesso do cliente é tão importante quanto lucrativo, especialmente, no ramo imobiliário.

Para cada cliente perdido, sua empresa precisa conquistar um novo para manter-se no mesmo patamar. Isso significa mais investimentos em marketing, sem falar em todo o trabalho despendido para conquistar novos clientes.

Por outro lado, se a sua empresa consegue manter e fidelizar os clientes, esse esforço precisa ser muito menor. Seus clientes atuais garantirão um retorno crescente ao longo do tempo. O ramo imobiliário envolve negócios para toda uma vida. Ou seja, pensar com carinho nos clientes presentes é garantia de negócios futuros.

Lembre-se do exemplo que citamos há pouco: aquele jovem que alugou seu primeiro imóvel, com certeza, vai procurar a sua empresa na hora de comprar o próprio imóvel, podendo indicá-la futuramente aos filhos, ou até fazer outros negócios se tiver planos como uma mudança para o campo na aposentadoria, entre inúmeras possibilidades.

Melhorias no pós-venda

O customer success adota metodologias cientificamente comprovadas para que você consiga se manter informado sobre os seus clientes. Isso significa uma postura proativa, capaz de prever as necessidades e desejos deles. Assim, o seu pós-venda tem um forte aliado para melhorar ainda mais o relacionamento com o cliente.

Imagine um cliente que acabou de mudar de emprego. O pós-venda tradicional com atendimento ao cliente só vai saber disso quando o cliente ligar pedindo alteração da data de vencimento do seu aluguel.

Já uma gestora que adota uma estratégia eficiente de customer success consegue descobrir isso antes de o cliente entrar em contato. Ela monitora as redes sociais e, assim que o cliente muda de emprego, a gestora de imóveis pergunta a ele se deseja mudar o vencimento do seu aluguel.

Em um cenário como esse, seu pós-venda se torna um momento mais agradável e simples de ser gerenciado. Os clientes têm as suas expectativas superadas e a tendência de manutenção de contratos aumenta significativamente.

Melhorias na captação do cliente

O customer success é focado na experiência do cliente. Para isso, uma série de informações é coletada e levada em conta. A partir desse conhecimento, fica muito simples definir o perfil ideal de cliente da sua gestora de imóveis.

Como resultado, também fica mais fácil direcionar suas estratégias de captação. Você sabe, por exemplo, que os clientes jovens da zona sul da cidade são os que têm maior grau de satisfação com a sua empresa.

É possível, então, concentrar seus esforços para atrair mais gente desse perfil. A qualificação do cliente é muito importante, pois garante que sua empresa terá em sua base apenas aquelas pessoas que é capaz de atender bem.

Dessa forma, seu investimento no sucesso do cliente ajuda a definir uma nova estratégia de marketing, fornecendo dados preciosos para captar os melhores perfis para a empresa.

Outro fator positivo é o seu próprio cliente gerando mais clientes para o negócio. Se bem executado, o customer success gera clientes satisfeitos, que indicarão sua empresa para parentes e amigos. Assim, se instala um ciclo virtuoso de fechamento de novos negócios.

Engajamento no processo de vendas

Depois de tudo que foi dito até aqui, fica fácil entender por que ocorre o engajamento no processo de vendas correto? Um cliente satisfeito se torna fã e defensor da sua marca. Ele servirá de boa referência para outros clientes.

Isso pode ser feito desde depoimentos sinceros deixados no site da empresa até indicações diretas para parentes e amigos. Toda vez que alguém estiver em dúvida sobre negócios imobiliários, seus clientes indicarão o negócio.

Esse engajamento — o famoso marketing “boca a boca” — tem grande poder na era digital. Gestoras de imóveis têm atuação concentrada em uma região da cidade, portanto, é essencial saber que os seus clientes vão atrair novos vizinhos para perto de si!

Ao mesmo tempo, o contrário também é verdade: a ausência de uma boa estratégia de sucesso do cliente pode manchar a imagem da sua empresa no bairro. Isso trará uma dificuldade extra no momento de fazer novos negócios.

Qual é a relação do Customer Success com a expansão da receita?

Até aqui, focamos o que é o CS e as suas vantagens. Agora, vamos falar sobre como esses benefícios geram lucro para a sua gestora de imóveis. A seguir, você vai entender o processo que se instala com a adoção dessa prática. Vamos lá?

Se antecipando aos mais diversos cenários

Um departamento de customer success está sempre atento às necessidades e ao momento de vida de cada um de seus clientes. Por isso, ele serve como um guia bastante importante no momento de expandir sua carteira de imóveis.

Na nossa gestora fictícia, a Verdes Montes, o departamento de CS percebeu que, seis meses antes do vencimento de seu contrato, Tamara se casou. Com isso, se antecipou e pôde perceber que, assim como ela, havia muitos outros clientes nessa situação.

Ao olhar para a sua carteira de clientes e cruzar os dados, é possível antecipar tendências e se preparar para elas. Assim, antes mesmo de o contrato de aluguel vencer, você será capaz de sugerir ao seu cliente a mudança para um imóvel maior.

Nesse cenário, será possível tomar a decisão de adicionar imóveis maiores na sua carteira. Quando chegar o momento de seus clientes buscarem um imóvel maior, portanto, sua empresa já o terá na carteira. Basta oferecer e manter o cliente!

O mesmo vale para situações opostas: casais que se divorciaram recentemente tendem a buscar imóveis menores. De repente, uma única casa grande que você alugava anteriormente se tornará duas casas menores após a reorganização da família.

Poupando recursos

Quando sua empresa já tem técnicas de sucesso do cliente amadurecidas, seus clientes já estarão satisfeitos com você. Por isso, as chances de eles trocarem o imóvel atual por um outro da sua carteira são grandes!

Sua estratégia de sucesso do cliente prepara a empresa para as necessidades deles. Sejam elas por imóveis maiores, sejam por imóveis menores, o importante é manter o cliente. Isso é conquistado quando você oferece o que ele precisa ao longo do tempo.

Assim, a empresa poupa tempo e recursos de seus consultores imobiliários, assim como reduz o trabalho de marketing e todo o fluxo de convencimento necessário para adquirir novos clientes. Isso sem falar que possibilita manter seus clientes com planos adequados.

Aumentar a receita de uma empresa é sempre importante, mas não perder clientes também é! E, ainda que sejam planos menores, é importante que seus clientes continuem com você.

Como implementar o Customer Success no negócio? 

Até aqui, focamos as vantagens dessa estratégia. Agora, mostraremos como você deve fazer isso! Sua empresa precisará mudar a forma como conduz seu dia a dia. Todo o conceito por trás do customer success está em oferecer imóveis que realmente façam a vida do cliente melhorar, possibilitando a ele chegar aos seus objetivos, sejam quais forem!

Por isso, é essencial mudar alguns conceitos tradicionais da empresa e passar a focar, de fato, o cliente. Isso é tão profundo que, em alguns casos, pode significar dizer não para os clientes que você sabe que não vai conseguir atender.

Tão importante quanto os métodos e a filosofia é a ferramenta. E, nesse caso, a implantação do CRM se encaixa perfeitamente: ele é um sistema que reúne todas as informações que sua empresa tem sobre o cliente em um só lugar.

Como você já notou até aqui, sucesso do cliente é mais do que apenas vender: é fidelizar. Continue a leitura para entender os passos fundamentais para montar uma estratégia de customer success vencedora!

Aprimore o processo de vendas

Imóveis são uma parte muito importante da vida de seus clientes. Uma escolha errada tem impactos irreversíveis na qualidade de vida e no financeiro deles. É algo grandioso, de elevado valor e enorme relevância.

Por isso, é muito importante focar seu processo de vendas nos clientes corretos, ou seja, dizer não ou convencer seus clientes a tomarem decisões que sejam melhores para eles, mesmo que isso signifique perder a comissão de uma venda.

Mas será que você está preparado para isso? Por essa característica especial, uma estratégia de customer success passa pela adoção de melhores metas. Seus consultores imobiliários devem ser bonificados pelo sucesso dos clientes e não mais apenas pelo número de vendas.

Essa mudança de mentalidade começa no processo de vendas e avança para as demais etapas, como você verá a seguir.

Foque o processo financeiro

É importante dar a devida atenção aos pagamentos do seu cliente. Ao fazer isso, será possível identificar possíveis insatisfações dele ou um momento adverso pelo qual ele passa. O uso de uma régua de cobrança ajuda bastante.

Outro fator bacana que não pode ser deixado de lado pelo customer success é monitorar as mudanças que ocorrem durante a vigência de um contrato de aluguel. Como mencionamos aqui, pode ser que o cliente mude de emprego e, com isso, sua data de pagamento seja alterada.

Negociar um vencimento diferente para o aluguel pode ser a chave para manter um relacionamento saudável com seu cliente. O uso de lembretes de pagamento também é uma boa pedida nesse assunto.

Ao dar atenção para esse tema, você garante que sua estratégia de sucesso do cliente vai abraçar essa etapa. Aqui, novamente, um sistema automatizado fará toda a diferença por executar esse acompanhamento de maneira automática e avisar sempre que necessário. 

Aplique o “onboarding” ideal

Assim que um novo contrato for fechado, sai de cena seu consultor e entra seu customer success. Nesse momento, é fundamental fornecer todo o histórico da negociação com o cliente. Todas as informações levantadas pelo consultor deverão ser repassadas.

Daí, o customer success poderá conduzir o restante do contrato. Ele vai monitorar de perto se o imóvel está satisfazendo as necessidades do cliente e colocando-o mais perto de atingir sua meta. Também é importante estar de olho em sinais de problemas que possam impedir o cliente de honrar os compromissos assumidos.

Uma família que acaba de perder um dos membros tem grandes chances de ficar inadimplente, por exemplo. Seu CS deve prever isso e fornecer uma solução, como isenção de multa na mudança para outro imóvel mais barato de sua carteira. Desse modo, você mantém o cliente na sua empresa e evita problemas maiores.

Por isso, é fundamental dar atenção a esse momento de troca de responsabilidade. Ele tem papel crucial para garantir que aquilo que foi prometido na venda seja, de fato, cumprido ao longo do contrato.

Um sistema informatizado auxilia bastante nesse momento, já que registra e mantém todas as informações sobre o cliente, desde o seu primeiro contato. Como uma espécie de prontuário digital, o profissional de sucesso do cliente terá todas as informações de que necessita no sistema.

Pronto para aplicar o Customer Success?

No cenário atual, o sucesso das empresas está diretamente ligado a quanto seus produtos são essenciais ao sucesso de seus clientes. Oferecer o imóvel correto, seja ele alugado, seja vendido, faz toda a diferença nesse processo.

Customer success é mais do que um profissional ou um departamento: é uma estratégia de negócio que deve ser abraçada por toda a sua empresa. Ela envolve mudança de mentalidade e do modus operandi. Mais do que nunca, o feedback dos clientes será fundamental para que sua empresa possa tratá-los sempre bem.

Por meio dele, será possível não apenas satisfazer o cliente atual como os futuros clientes também. Em contrapartida, sua empresa se tornará referência no mercado, os clientes se tornarão fãs, o marketing será muito mais eficiente e você terá os imóveis certos para atender seus clientes. Parece interessante? Então, que tal abraçar essa estratégia e aplicá-la em sua gestora de imóveis?

Agora, você já tem o conhecimento necessário para se aprofundar mais no tema e levar sua empresa a um novo nível, com ações bem planejadas e executadas de customer success.

Aqui na SnapSystems, trabalhamos muito e entendemos o mercado imobiliário em detalhes, fornecendo conteúdo de altíssima qualidade para manter você informado das melhores práticas e tendências. Para ser o primeiro a saber dessas novidades, assine já a nossa newsletter!

Software para imobiliária: 5 burocracias que serão descomplicadas

software para imobiliaria burocracias que serao descomplicadas

O dia a dia de uma administradora de imóveis normalmente é bastante corrido — boa parte do tempo é gasto em atividades burocráticas. Com isso, seus consultores estão sempre ocupados e os processos demoram mais do que deveriam para serem feitos. Mas, afinal, como melhorar esse cenário?

Neste artigo você vai descobrir como um software para imobiliária maduro e eficiente é capaz de liberar o tempo de seus colaboradores. Com ele, seus consultores serão capazes de cuidar de mais clientes ao mesmo tempo e com maior qualidade.

Um bom sistema vai além e fornece informações preciosas para implementar a meritocracia e aumentar a satisfação do seu time. Assim, você promoverá as pessoas certas, ganhando respeito da equipe. Continue a leitura para descobrir algumas das burocracias que são resolvidas pelas tecnologias avançadas dos dias de hoje!

1. Gestão de contratos

Em um dia normal de trabalho, um consultor deve cuidar de diversas coisas. Uma das tarefas que mais ocupam seu tempo é gerir os documentos. Verificar as validades, se os aluguéis foram pagos em dia, se o locatário vai renovar o contrato, entre outras tarefas.

Na locação de imóveis é comum gastar um tempo precioso cuidando dos detalhes de seus aluguéis. Um bom software é capaz desde emitir contratos com mais agilidade, acelerando a entrega das chaves, até reduzir índices de inadimplência.

Além disso, também é possível ter um controle financeiro bem eficiente. Com ele, sua empresa saberá identificar períodos em que os contratos estão vencendo e tomar medidas para renovar. Também será possível mensurar a satisfação dos clientes.

2. Fluxo de aprovação de propostas de locação

Um aluguel só passa a contar a partir do momento da entrega das chaves. Por isso, quanto antes o locatário entrar no imóvel, melhor. Agilidade nessa etapa evita que o cliente mude de ideia ou feche com um concorrente, por exemplo.

A tecnologia possibilita realizar tarefas repetitivas sem nenhuma intervenção humana. Um dos impactos é entregar as chaves antes para seu locatário. Com isso ele e o proprietário ficam mais satisfeitos e a sua gestora de imóveis fecha mais negócios em menos tempo.

A automação também elimina os erros humanos, como digitações incorretas e contas erradas. Esse é um outro aspecto muito interessante porque não apenas o processo se torna mais rápido como também muito mais preciso!

3. Publicação e criação de laudos

Laudos técnicos são uma exigência legal bastante comum nas mais diversas áreas. No mercado de locação não é diferente. Eles apresentam prazos e devem conter informações assertivas. Qualquer erro pode resultar em multas e prejuízo para a gestora de imóveis.

Um bom software para imobiliária centraliza todas as informações de sua empresa. Desde contatos dos clientes, seus perfis, que tipo de imóveis buscam, até informações de movimentação financeira. Está tudo ali, ao alcance da tecnologia.

Com isso, existe uma facilidade muito grande em criar e publicar laudos. Com toda a informação atualizada e concentrada em um mesmo lugar, esse processo se torna rápido e livre de erros!

4. Organização dos dados

Imagine se um banco controlasse as contas de seus clientes no papel? Pensar em algo assim com toda a tecnologia de hoje é um tanto quanto estranho. Porém, no mundo das gestoras de imóveis, essa é uma realidade ainda bastante comum. 

Outra grande vantagem de ter os dados todos no sistema da empresa é a organização. Tudo fica guardado no seu devido lugar. Um bom software reúne as melhores práticas tornando mais fácil encontrar rapidamente o que procura.

Isso é possível porque a empresa que fornece o software tem experiência prévia com a realidade de outras gestoras de imóveis. Assim, o sistema tende a já estar construído de acordo com as melhores práticas. Ele evoluiu a partir da experiência em outros clientes.

O caminho de evolução de um sistema é longo, leva um bom tempo para amadurecer. Tudo isso para entregar a você a informação certa, no momento certo, para que seja possível atender às exigências legais presentes e futuras!

5. Eficiência nas informações da empresa

Muitas gestoras de imóveis utilizam planilhas para controlar suas informações. Dados de clientes, vencimentos de contratos, registro de inadimplentes. Tudo isso fica espalhado e quando alguma informação precisa ser levantada, ela se perde um tempo considerável.

Toda a organização contida nos melhores softwares para imobiliária levam a uma grande eficiência no uso de suas informações. Uma capacidade muito interessante é o sistema ser capaz de cruzar dados dos contratos e do financeiro.

Com isso, o sistema sabe exatamente em que dia deve fazer as transferências dos valores dos aluguéis recebidos para os proprietários dos imóveis — sem nenhuma intervenção humana e totalmente isento de erros.

Dessa forma, informações que costumavam ficar dispersas antes do uso do sistema passam a gerar valor para ao negócio. A produtividade aumenta e os colaboradores são capazes de atender a uma quantidade maior clientes e de maneira mais satisfatória.

Conheça nossas soluções

Neste post mostramos as burocracias eliminadas pelo uso de um sistema. Mostramos também que ele é capaz de trazer maior produtividade para seus colaboradores, e ainda que diminui as dificuldades burocráticas e alavanca a qualidade do negócio!

Porém, é essencial contar com um software amadurecido. Nele, os erros já foram cometidos no passado e corrigidos. Assim, esse tipo de sistema começa a trazer benefícios muito mais rapidamente.

Um exemplo disso é o SnapProperty, da SnapSystems. Ele existe há um bom tempo e é utilizado por vários clientes ao redor do Brasil. Ele evoluiu com a experiência e hoje se encontra em um nível de maturidade bastante interessante.

Além de resolver as burocracias que citamos acima, ele é capaz de agilizar todas as etapas de um processo de locação. Nele, é possível registrar as vistorias de entrada e saída, com fotos. 

O SnapProperty também apresenta avançados indicadores de desempenho. Com eles, sua gestora de imóveis será capaz de definir e acompanhar o cumprimento de suas metas. Indicadores são uma excelente maneira de implementar a meritocracia e valorizar seus melhores profissionais.

Agora que você já sabe o potencial que um software para imobiliária tem de alavancar seu negócio, conheça nossas soluções! Elas com certeza serão úteis para a sua realidade.

7 dicas para fazer o controle financeiro de sua administradora de imóveis

x dicas para fazer o controle financeiro de sua administradora de imoveis

Um bom controle financeiro é parte essencial da administração de uma empresa, afinal, gerenciar bem as economias é importante para garantir lucro, o que é o sonho de todo executivo.

Parece até uma tarefa fácil, não é? Mas envolve um conjunto de boas práticas que devem ser observadas. O objetivo é tornar o negócio sustentável e mais organizado.

Para saber mais sobre o assunto e melhorar a sua administração, não deixe de conferir nossas dicas de hoje.

Por que é importante fazer esse controle?

A ideia de um controle financeiro muitas vezes é intuitiva. Na vida pessoal, por exemplo, é comum que as pessoas aconselhem as outras sobre medidas de organização para evitar endividamento.

Em uma empresa, a complexidade é muito maior e envolve diversas pessoas interessadas. Mas esse gerenciamento garante benefícios interessantes que impulsionam o crescimento.

Com boas práticas, é possível reduzir custos e tornar a planilha financeira mais enxuta e fácil de compreender.

Além do mais, isso auxilia a companhia no planejamento de novos passos para o futuro, com a projeção de quanto poderá ser investido, por exemplo.

Outras implicações são o aumento do lucro da organização, com investimentos certeiros, e o cumprimento das metas estipuladas. Com o esclarecimento acerca do que a companhia pode fazer e que táticas pode utilizar, chegar a um resultado definido é mais fácil.

Como fazer o controle financeiro da sua empresa?

Mas como começar esse controle? Veremos algumas dicas a seguir.

1. Registre e acompanhe as operações

Monitorar as atividades e negociações que envolvem os imóveis é interessante. Todas as operações devem ser acompanhadas pelo gestor e compreendidas por ele.

Esse controle serve de base para análise e para a tomada de decisões. Além disso, permite verificar se o planejamento está sendo cumprido.

2. Use a tecnologia

A tecnologia é essencial para garantir organização dos dados relevantes para a análise posterior. Com a automação de processos, a gestão consegue mais agilidade e menos erros. É possível também fazer o controle online, a qualquer momento e em qualquer dispositivo.

Lidar com a complexidade das finanças fica bem mais fácil quando existe um auxiliar que sabe o que fazer, certo? Por isso, a tecnologia é importante.

3. Faça um bom planejamento

Essa dica é fundamental. Um bom planejamento ajuda o gestor a traçar caminhos para alcançar os objetivos da empresa. Isso, evidentemente, abrange os recursos financeiros que serão utilizados.

Da mesma maneira, contribui para a redução de custos desnecessários e para a projeção de receitas e despesas. 

4. Conheça bem o negócio

O bom controle financeiro demanda conhecimento sobre as características do mercado

Afinal, antes mesmo do planejamento, é interessante saber quais as variáveis que interferem nas contas de uma administradora de imóveis e do que ela depende.

5. Faça o controle das contas a pagar e a receber

Outra recomendação é o controle das contas a pagar e a receber. Ou seja, gerenciamento de tudo o que entra e o que sai do caixa da companhia.

Na vida pessoal, é comum as pessoas fazerem isso com planilhas e aplicativos que acompanham as contas e o salário mensal, por exemplo. Na gestão de imóveis, a dica está associada com a organização de custos fixos, variáveis e dos lucros.

Com esse controle, a empresa consegue antecipar faltas de dinheiro, por exemplo, e entender em quais meses o balanço está equilibrado e quais são os mais lucrativos.

6. Controle as cobranças

Manter um rigor acerca das cobranças é interessante também, pois evita situações de inadimplência.

Nesse sentido, a gestão deve conhecer bem os locatários e suas características, a fim de oferecer opções personalizadas de pagamento, por exemplo. A tecnologia também pode ajudar a automatizar esse processo.

7. Faça investimentos inteligentes e corte custos

Por fim, não deixe de priorizar investimentos que realmente tragam bons retornos e de enxugar as contas com a redução de custos desnecessários. Para isso, é importante seguir as dicas anteriores também.

Essas dicas ajudam as empresas a se organizarem financeiramente para alcançar estabilidade e, ao mesmo tempo, realizarem investimentos para adquirir vantagem competitiva. O principal efeito disso é o crescimento na receita.

Gostou dessas nossas dicas sobre controle financeiro? Assine nossa newsletter para ser notificado sempre que outros conteúdos relevantes forem publicados.

Conheça 7 motivos para utilizar um software de assinatura eletrônica

conheca motivos para utilizar um software de assinatura eletronica

As tecnologias seguem evoluindo e facilitando cada vez mais as operações corporativas. Uma delas é a assinatura eletrônica, que pode ser implementada no negócio por meio de um software específico.

A ferramenta oferece muitas vantagens para as empresas, principalmente aquelas que lidam com um grande volume de documentos, como as administradoras de imóveis. Se você ainda não a conhece, é bom ficar atento, pois ela reduz muito tempo e custos nos processos de formalização de documentos para a compra, venda e aluguel de imóveis.

Então, ficou interessado? Continue lendo e descubra tudo sobre essa tecnologia!

O que é um software de assinatura eletrônica?

Antes de entender o software, você precisa entender o conceito por trás dele. Também conhecida como assinatura digital, essa versão eletrônica representa uma alternativa às tradicionais assinaturas manuscritas, podendo ser realizada a distância em documentos digitalizados.

Em outras palavras, essa é uma solução para quem precisa redigir, assinar e formalizar muitos contratos e documentos durante o dia, mas não pode estar em tantos lugares em tão pouco tempo.

Para facilitar o processo, as empresas podem contar com um software específico, que permite não só a assinatura, mas também o envio, o recebimento e o gerenciamento dessas ações com segurança. Esse sistema é desenvolvido combinando o gerenciamento de conteúdo corporativo (Enterprise Content Management, ou ECM) com uma plataforma de assinatura digital, que entrega uma solução mais completa.

Assim, e-mails automáticos notificam os usuários quando uma assinatura é requerida e, com apenas um toque na tela, é possível realizar essa ação, enviar o documento assinado, criar uma cópia de segurança e armazená-la em um espaço individual na nuvem. Basta ter um dispositivo móvel com conexão à internet e um acesso autorizado ao sistema.

Quais são as principais vantagens de usar essa ferramenta?

Como essa tecnologia permite a assinatura de documentos eletrônicos a partir de qualquer lugar e horário, desde que foi desenvolvida ela vem sendo usada cada vez mais. No mercado imobiliário, em especial, ela representa uma solução importante. Veja agora os principais motivos!

1. Melhora o gerenciamento de buscas por documentos

Na maioria das administradoras de imóveis, a consulta de documentos físicos pode ser uma tarefa árdua, exigindo a busca manual em arquivos com grandes armários e gaveteiros. Para piorar, muitos deles não são organizados por uma ordem lógica, que facilite o processo.

Como documentos e contratos precisam ser revistos e alterados com frequência no segmento imobiliário, isso pode levar tempo. Porém, com um sistema de assinatura eletrônica, a empresa pode resolver esse problema e passar a realizar essas buscas em meios digitais, assim como fazemos no Google, por exemplo.

Você só precisa digitar uma palavra-chave relacionada ao documento que ele será localizado automaticamente. E não é só isso! A empresa ainda consegue monitorar as buscas que são feitas no sistema e fiscalizar as alterações de informações.

2. Amplia o acesso às informações de contratos

Se quiser ir além da simples localização de um contrato ou outro tipo de documento, partindo logo para a informação desejada, você também pode. O sistema de assinatura eletrônica entrega uma ferramenta de busca avançada, permitindo a visualização do que você procura em uma página específica.

Os desenvolvedores sabem que a liberação de acesso às informações é uma parte crítica do sistema, algo que deve ser bem planejado. Por isso, eles oferecem aos administradores a possibilidade de definir as permissões.

Além de login e senha, a empresa pode ajustar os níveis de acesso para cada usuário, classificando as autorizações por “Apenas Visualizar”, “Visualizar e Editar” e “Visualizar, Editar, Baixar e Enviar”. Assim, a empresa pode limitar o acesso a certos documentos e agregar uma ordem para as assinaturas.

3. Aumenta a aceitação jurídica da empresa

Hoje, os documentos assinados digitalmente já têm o mesmo status legal que os assinados de forma manual. Isso porque as assinaturas eletrônicas foram validadas pelas autoridades competentes, que disponibilizam certificações e provedores de serviços de confiança para verificar suas autenticidades.

Um exemplo disso é a Medida Provisória 2200-2/01: todo o regulamento, bem como as informações de autorizações e impedimentos legais das emissões de certificados digitais, é realizado por ela. Essa medida foi desenvolvida com base na Lei Modelo — que, sob auxílio da ONU (Organização das Nações Unidas) teve tal solução incluída no Direito Comercial Internacional.

Hoje, mais de 188 países usam a assinatura eletrônica legalmente, além do Brasil. Isso ajuda a administradora de imóveis a otimizar suas operações, respeitando as regulamentações municipais, estaduais e federais, bem como a se organizar melhor para futuras auditorias.

4. Oferece maior segurança aos dados

Com um software de assinatura eletrônica, a administradora de imóveis elimina grande parte dos riscos relacionados às alterações fraudulentas de informações em documentos, garantindo a sua proteção e legitimidade. Segurança esta que só é possível graças ao uso de sistemas de criptografia, que tornam os dados ilegíveis quando acessados de forma não autorizada.

Os provedores também entregam disponibilidade, mesmo que o servidor principal tenha o seu funcionamento interrompido, já que contam com data centers replicados. Assim, se houver paralisações, um servidor auxiliar, com os backups dos sistemas e informações, entra em ação.

5. Agrega mobilidade protegida

Um software de assinatura eletrônica ainda possibilita à administradora de imóveis que seus consultores acessem os documentos necessários para o trabalho a partir de qualquer aparelho conectado à internet. Basta baixar o aplicativo compatível com o sistema operacional do dispositivo e instalá-lo — as versões atuais rodam em iOS, Android e Windows Phone.

Dessa forma, a mobilidade fica mais segura, uma vez que os processos de consultas, assinaturas, alterações, downloads, envios e armazenamentos ocorrem dentro de um ambiente controlado, mesmo que remotamente. Isso reduz a necessidade do uso de computadores fixos (desktops) para a realização de tarefas.

Vale ressaltar que, nesse caso, além do usuário, o aparelho também precisa de autorização para acessar o sistema.

6. Permite trabalhos offline

Sabemos que a internet no Brasil não é das melhores. As quedas frequentes e a baixa cobertura geográfica influenciam diretamente a produtividade, por isso, não é bom ficar totalmente dependente da rede.

A boa notícia é que o software de assinatura eletrônica também resolve esse problema, permitindo a realização de tarefas no modo offline. É só configurar o aplicativo para o modo “Assinatura Offline” e pronto; dá para gerar o documento e assinar. Somente as tarefas de envio e armazenamento na nuvem devem ser concluídos mediante conexão.

7. É barato

Em um modelo hospedado na nuvem, o software é fornecido como SaaS (Software as a Service) e funciona em todas as plataformas com uma conexão de internet padrão.

A maioria das empresas prefere essa forma, pois os custos de montagem, manutenção e atualização da infraestrutura são eliminados. Ou seja, a empresa obtém uma licença de uso, pagando apenas pelos recursos acessados e número de contas criadas. Nesse caso, a fatura pode ser mensal ou anual.

Como podemos ver, a assinatura eletrônica possibilita a modernização da empresa, acelerando o fechamento de negócios, aumentado a segurança das informações e reduzindo custos com equipamentos e locomoção. Para garantir tudo isso, porém, é preciso considerar a escolha de um provedor confiável e com bom nível de experiência em desenvolvimento de softwares. Por isso, convidamos você a conhecer a SnapSystems!

Entre em contato agora mesmo e descubra as soluções oferecidas, bem como os parceiros que as tornam possíveis!

Compliance imobiliário: entenda mais sobre o assunto

compliance imobiliario entenda mais sobre o assunto

Você já deve ter ouvido falar sobre “compliance”, não? A sua empresa já o aplica? Basicamente, trata-se de uma série de regras e especificações que garantem que determinada empresa segue elevados padrões de qualidade. No ramo imobiliário, isso tem suas particularidades.

O compliance imobiliário engloba todo o planejamento para garantir a legalidade de um negócio. Por exemplo: verifica se o imóvel a ser alugado atende as regulações e leis existentes, se tem restrições em sua matrícula do IPTU, entre outras.

Ao longo deste artigo, veremos esse conceito com mais detalhes e as suas principais certificações no ramo imobiliário. Continue a leitura e confira como ele pode ajudar você a melhorar o atendimento aos clientes atuais e a conquistar novos!

Melhor reputação e imagem no mercado

Grandes empresas sempre destacam suas certificações ISO. Com isso, elas transmitem ao mercado muito mais credibilidade sobre os seus processos.

Essas certificações são como diplomas universitários para empresas. Quando uma companhia é certificada, isso mostra que ela domina o assunto e têm um alto nível de maturidade nos seus processos. Por isso o compliance imobiliário é importante: ele é capaz de mostrar que a sua gestora de imóveis adota as melhores práticas.

Isso se reflete não apenas no mercado, mas internamente à companhia. A empresa ganha notoriedade por ser aderente às normas e regulações vigentes. Assim, seus colaboradores sentem-se orgulhosos de trabalhar para ela.

Redução de custos

Compliance significa uma aderência ao mais alto nível de exigência de qualidade em processos. Nesse sentido, a empresa atenderá com folga as regulações existentes, que não são tão rígidas, ficando livre de multas governamentais.

Além disso, para atender as exigências de compliance a empresa tem de adequar seus processos internos para que sejam menos sujeitos a falhas, passando a cumprir melhor os seus contratos e reduzindo as indenizações e multas contratuais.

Investimentos mais eficientes

Por exigir uma pesquisa prévia antes de adicionar um imóvel à carteira, o compliance imobiliário assegura que os investimentos serão mais certeiros. Isso significa que imóveis com problemas na documentação ou mesmo na estrutura serão barrados logo de cara.

Ao descartar esses imóveis com alto potencial de risco, a empresa também mitiga riscos, conforme mencionado anteriormente, e economiza. Afinal, não será necessário tirar fotos, fazer anúncios e visitas para um imóvel que não é adequado aos objetivos da empresa.

Tomada de decisões mais efetivas

Nos últimos anos, vários escândalos de corrupção abalaram a imagem de muitas grandes empresas. Isso torna o compliance ainda mais importante no momento de tomar decisões efetivas, que permitam ao negócio sobreviver ao longo do tempo.

Com a bagagem analítica trazida pelo compliance imobiliário, é possível tomar melhores decisões. Isso porque essas informações direcionam a gestão de modo a fugir de negócios arriscados e com potencial de gerar perdas, tanto financeiras quanto de imagem.

Enfim, por tudo isso, ao adotar o compliance a sua empresa será capaz de acertar mais nas escolhas de imóveis, bem como no seu dia a dia. Isso reduz os riscos da operação e otimiza a lucratividade e a imagem do negócio, tanto perante o mercado quanto os seus próprios colaboradores.

Então, gostou da leitura? Se você ficou com alguma dúvida ou deseja acrescentar algo sobre o compliance imobiliário, deixe-nos um comentário!

Taxa de cancelamento: como reduzir o churn de sua empresa

taxa de cancelamento como reduzir o churn de sua empresa

Fidelização de clientes é desejável em qualquer ramo de negócios. Para que isso aconteça é necessário reduzir a taxa de cancelamentos. Manter a satisfação dos seus clientes é o caminho ideal para isso. Mas você sabe como fazer?

Neste artigo daremos insights sobre como reduzir o churn de sua empresa. Desde dicas mais simples como investir em um bom pós-venda até táticas mais avançadas. Você vai entender como a automatização de processos é uma aliada importante nesse objetivo.

Um cliente satisfeito jamais vai cancelar seus serviços. Para além disso, ele recomendará sua empresa para familiares e amigos. Continue a leitura para aprender a manter seus clientes satisfeitos e colher todos esses resultados! Vamos lá?

Investir em um bom pós-venda

O primeiro objetivo de toda empresa é vender e faturar. Sem isso o negócio simplesmente vai à falência. Porém, um erro comum é não dar a atenção devida ao cliente para que ele volte a fazer negócios com você no futuro.

Muitas vezes se comete o erro de investir demais na captação de novos clientes e se esquece de manter os clientes já existentes. E o pós-venda com certeza é a etapa mais importante para manter seus clientes fiéis.

No ramo de aluguel de imóveis existe uma necessidade mensal de relacionamento com o cliente. Nesse momento ele efetuará os pagamentos dos aluguéis e eventualmente fará reclamações sobre defeitos no imóvel alugado.

Por isso um pós-venda eficiente é essencial para que o locatário e até mesmo o locador continuem na sua gestora de imóveis ao término do contrato. Um contrato bem gerenciado após a venda deixa os clientes felizes e propensos a fechar novos negócios.

Esse mesmo cliente satisfeito vai fazer propaganda gratuita de sua empresa para todos os seus familiares e amigos: sempre que houver alguém procurando uma casa ele vai falar da sua gestora. Isso com certeza é muito gratificante e valoriza sua imagem.

Automatizar processos

A sabedoria popular muitas vezes nos lembra da importância daquilo que não vemos. Se cuidar do pós-venda é um passo visto já de cara quando pensamos na redução da taxa de cancelamento, a automação de processos é o lado que “você não vê”.

Uma empresa com processos automatizados consegue fazer suas tarefas de maneira muito mais eficiente. Tarefas trabalhosas podem ser automatizadas, reduzindo erros e ganhando tempo. Além disso, seus colaboradores ficarão menos atarefados.

Isso reflete diretamente na qualidade do atendimento que prestarão a seus clientes, o que inevitavelmente impacta na satisfação deles. Processos automatizados geram um ciclo virtuoso na empresa onde a taxa de cancelamento despenca.

Isso acontece porque os clientes percebem que suas cobranças sempre vêm na hora certa. Ninguém com suas obrigações em dia é cobrado por engano.

Sempre que o cliente precisa da empresa é atendido rapidamente, seja por um processo automatizado ou porque os colaboradores estão com mais tempo livre para atendê-lo.

Um outro fator fundamental se dá na qualidade de vida de seus colaboradores. Ao eliminar tarefas repetitivas o dia a dia na empresa se torna muito mais agradável. Com isso, eles estarão sempre felizes em trabalhar para sua empresa.

Organizar e captar dados importantes sobre os clientes

Esta dica é bastante valiosa porque permite que se tome decisões mais assertivas no trato com seus clientes. Pode ser possível, por exemplo, descobrir a razão dos clientes abandonarem sua empresa, o motivo de não fecharem um negócio, entre outros.

A captação desses dados se dá de várias formas, desde pesquisas de satisfação até relatórios elaborados pelos próprios colaboradores. Por exemplo, durante uma visita a um imóvel o colaborador deve registrar as impressões do cliente sobre aquele imóvel.

Também é importante registrar as expectativas dos clientes que entram em contato com a gestora de imóveis. Assim fica mais fácil descobrir as oportunidades que eles realmente procuram e expandir sua carteira de maneira mais consciente.

Alinhar expectativas dos clientes ao oferecer boas experiências

Já diz o ditado popular: expectativa é a mãe das frustrações. Por isso esse é um ponto muito importante a levarmos em conta no trato com nossos clientes. De nada adianta prometer muito mais do que aquilo que se pode cumprir.

Uma estratégia de marketing equivocada, o não cumprimento de promessas e muitos outros fatores elevam a taxa de cancelamento. Um bom exemplo é não ser transparente sobre os reais valores envolvidos na negociação. Outro exemplo é utilizar fotos que não sejam condizentes com a realidade dos imóveis.

A gestora de imóveis deve sempre focar em encantar seus clientes, mas isso deve ser feito prometendo exatamente aquilo que se pode entregar. Caso necessário, vale mais a pena investir um pouco na qualidade dos imóveis ofertados do que maquiar as coisas.

Com uma estratégia de marketing honesta e transparente seus clientes saberão exatamente o que estão comprando. Também haverá espaço para que você consiga superar as expectativas do cliente. Nesse momento é só correr para o abraço e comemorar!

Fazer um mapeamento de reclamações

Um fator importante para reduzir sua taxa de cancelamento é não repetir erros. Com isso, nada mais importante que registrar as reclamações de seus clientes. Elas lhe darão informações importantes sobre onde está errando.

A partir desse feedback será possível olhar para os processos internos e ter noção de como e onde intervir. Uma lista de reclamações é um dos ativos mais importantes para qualquer empresa que deseja melhorar.

A partir daí será possível melhorar seus processos e não repetir os erros com os novos clientes. Com o tempo isso tem reflexo significativo no faturamento de sua gestora de imóveis. A taxa de cancelamento cai e os lucros sobem!

Descobrir a taxa de cancelamento ideal

Um fator muito importante nesse processo de melhoria contínua é estabelecer metas sobre sua taxa de cancelamento. É possível estudar o mercado para descobrir se sua média está acima ou abaixo dos concorrentes.

Porém, o ideal é que a empresa veja esse processo como constante, sempre aumentando a meta. Dessa forma se chega ao ponto ideal de cancelamento quase inexistente.

Adotando as práticas que você aprendeu neste artigo você terá as ferramentas necessárias para perder menos clientes. Seu churn despencará e seu faturamento será alavancado.

Porém, não se pode controlar aquilo que não podemos medir. Por isso, recomendamos a leitura desse outro artigo para conhecer os indicadores de desempenho mais adequados para o mercado imobiliário. Você vai descobrir que há muitos outros caminhos para melhorar ainda mais seu negócio!