Benchmarking: como esse processo pode ajudar no mercado imobiliário

benchmarking como esse processo pode ajudar no mercado imobiliario

Alguma vez você já considerou usar os concorrentes a favor da administradora de imóveis? Se a resposta para essa pergunta for “não”, saiba que você precisa rever seus conceitos. Afinal, eles podem dar boas indicações de tendências e melhorias para o negócio.

Grandes empresas se deram bem fazendo isso e você pode fazer o mesmo. Ainda não conhece a estratégia? Ela se chama “benchmarking” e pode revolucionar o seu negócio. 

Pensando nisso, desenvolvemos um post para ajudá-lo a compreender como ela funciona, como é aplicada no mercado imobiliário e as vantagens que proporciona. Então, confira!

O que é benchmarking?

Benchmarking é o processo de medir o desempenho dos produtos, serviços e processos de uma empresa considerada a melhor do setor para comparar os resultados com a sua. O objetivo é identificar o que esse concorrente faz melhor do que as demais empresas do segmento para ser líder.

Ao estudar essas empresas com desempenho superior e compará-las ao seu negócio, você pode descobrir as falhas internas e externas, bem como as oportunidades de melhorias. Lembrando que o intuito não é copiar o concorrente, mas absorver as informações de boas práticas e adequá-las à sua empresa, elevando os níveis estratégicos e operacionais do negócio.

Como essa prática é aplicada no mercado imobiliário?

Um grande exemplo de aplicação do benchmarking no mercado imobiliário é o que a Associação Brasileira do Mercado Imobiliário (ABMI) faz. Todos os anos, diversos encontros são realizados entre os atuantes do setor para que eles discutam desafios, ideias e troquem informações e experiências. Esses encontros ajudam a elevar os níveis de conhecimentos dos consultores.

É possível observar um aumento anual do número de empresas ligadas ao setor participando do evento, já que muitas tendências de melhores práticas são criadas a partir das reuniões. Hoje, cada vez mais administradoras de imóveis usam a estratégia em prol do crescimento.

Como essa prática ajuda a administradora de imóveis?

O benchmarking permite adequação das administradoras ao mercado. Quando é feita uma comparação com a concorrência, verifica-se se os processos estão sendo competitivos e eficientes, o que permite a implementação de ações focadas na melhoria do relacionamento com clientes e no aumento dos lucros, por exemplo. Na maioria das vezes, isso significa ajustar os produtos e serviços para melhor atender às demandas do mercado.

Além dessas vantagens, podemos listar outras tão importantes quanto. As principais são:

  • abre portas para a automação de processos, o que minimiza erros e prejuízos;
  • otimiza processos internos, aumentando a qualidade e reduzindo custos;
  • posiciona a marca da administradora de imóveis entre as melhores;
  • permite implementar sempre as melhores práticas do segmento;
  • deixa a administradora cada vez mais profissional e competitiva;
  • oferece apoio em projetos de expansão da administradora;
  • promove uma cultura de melhorias contínuas;
  • melhora o atendimento e atrai mais clientes;
  • possibilita precificações mais justas;
  • reduz o tempo de trabalho.

Como o benchmarking se baseia na extração de dados do mercado e na análise das informações da concorrência, torna-se uma estratégia indispensável para o desenvolvimento do negócio. Porém, você deve contar com uma ferramenta de apoio para executar os processos mais rapidamente e de forma certeira. Isso será fundamental para a criação de um diferencial competitivo forte. Então, siga as nossas dicas e implemente a estratégia ainda hoje!

Gostou da novidade? Siga a SnapSystems nas redes sociais agora mesmo e fique sempre por dentro das tendências do segmento imobiliário! Estamos presentes no Facebook, Twitter, LinkedIn e Youtube.

Como aumentar a carteira de clientes da administradora de imóveis?

como aumentar a carteira de clientes da administradora de imoveis

Aumentar a carteira de clientes é fundamental para fortalecer a competitividade, principalmente em um mercado tão concorrido como o imobiliário. Porém, o processo envolve dedicação e boas estratégias para dar certo.

Hoje, temos a internet como principal recurso. Podemos atuar de forma gratuita ou paga em diversos canais de comunicação, além de utilizar ferramentas que facilitam esse trabalho.

Então, se a sua empresa é uma administradora de imóveis e busca aumentar a carteira de clientes, este artigo é para você. A seguir, descubra quais estratégias adotar para ampliar seu potencial de captar clientes e ter ainda mais sucesso!

Conheça profundamente seu público-alvo

Devido à alta concorrência, existem muitos profissionais atuando no mercado e pode ser difícil para os clientes diferenciar sua administradora das outras. Por isso, você deve se aproximar e estabelecer uma comunicação para conhecê-los melhor. Procure entender o que é importante para o público-alvo antes de definir um contato direto.

Isso é importante, pois você passa a falar a língua das pessoas, o que faz com que seja criada uma identificação entre a marca e o cliente. Depois de um tempo, o consumidor terá maior confiança na sua administradora e se sentirá confortável em revelar suas reais preferências e os motivos que o impedem de realizar o negócio. Você deve encontrar soluções e apresentá-las sem forçar a barra.

Se a empresa está lidando com um locador de primeira viagem, por exemplo, prepare um material informativo, explicando as etapas básicas do processo. Discuta também quando e por onde o cliente prefere se comunicar, para não perturbá-lo. É preciso passar muita credibilidade e confiança ao consumidor.

Conhecer o perfil exato do público-alvo permitirá ações de marketing e publicidade mais segmentadas, o que vai melhorar o retorno do investimento.

Esteja sempre onde seus clientes estiverem

Quando fizer uma pesquisa detalhada sobre o público-alvo, descubra também onde ele se encontra (principalmente no mundo digital). O uso da internet é cada vez maior entre as pessoas e representa um lugar perfeito para marcar presença com custos bem mais baixos. Para tanto, comece buscando a preferência delas por redes sociais.

A partir daí, crie uma página para a administradora e comece a fazer contato aos poucos. O ideal é que o cliente procure e adicione a empresa por conta própria. Por isso, dedique-se a investir na produção de conteúdos de alto interesse público — as informações de alto valor devem atrair o público.

A criação de um site também deve ajudar, pois passa profissionalismo. Atrelado a ele, um blog recheado de informações relevantes funcionará como chamariz, onde será possível reter os consumidores.

Também existem os portais imobiliários, em que você pode cadastrar a administradora e divulgar os imóveis disponíveis para locação. Isso é importante, pois as buscas no setor imobiliário seguem crescendo na internet, sendo que fazer parte desses portais torna o negócio ainda mais visível no segmento.

Crie uma estratégia para captação de leads

Dispondo de site, blog e páginas em redes sociais ativas, a interação com o público deve crescer muito. Então, agora é hora de reter essas pessoas.

Em parceria com uma agência especializada, é possível criar uma estratégia de inbound marketing, em que os conteúdos serão as iscas de atração. Uma página chamada “Landing Page” será criada para abrir durante os acessos e ajudar você a captar os dados pessoais e meios de contato dos interessados.

Para obter êxito, é preciso oferecer algo em troca. Nesse caso, e-books e outros materiais digitais exclusivos podem funcionar como recompensa. Abuse da criatividade, mas com foco naquilo que o cliente deseja. Assim, a captação de leads qualificados será maior.

Faça boas parcerias de negócios

Quantas vezes você já deixou de fechar negócios por não ter o imóvel que o cliente desejava disponível naquele momento? Esse número costuma ser alto no mercado imobiliário, mas há uma solução simples: a parceria.

Geralmente, cada imóvel fica atrelado a apenas uma administradora, limitando suas opções de mercado. Porém, ao fazer uma parceria com outras empresas do mesmo segmento, você aumentará suas chances de fechar negócios.

Digamos que o consumidor solicite a locação de um imóvel com características as quais sua administradora não disponibiliza, mas que o parceiro tenha. Então, você apresenta a propriedade e repassa o cliente para ele e vice-versa.

Para isso dar certo, você só precisa mudar a visão que tem dos concorrentes. Passe a enxergá-los como uma ferramenta de apoio, contate-os e negocie uma parceria do tipo. As comissões podem ser divididas na proporção de 50% a 50% (ou outra forma).

O mais importante é saber que, sem essa parceria, nenhum negócio seria concretizado e ambos ficariam sem as receitas. Então, vale a pena abrir mão de parte das comissões, pois é melhor ganhar pouco do que nada, não acha?

Publique anúncios digitais

Continuando nas estratégias digitais, você pode definir um orçamento para o marketing online, começando a investir mensalmente em anúncios pagos em plataformas como o Facebook Ads ou o Google Adwords, por exemplo. Inicialmente, a tarefa parece complicada e custosa, mas, com o tempo e a experiência, você conseguirá alcançar resultados cada vez melhores com menos dinheiro investido.

Essas plataformas de publicidade oferecem ferramentas que permitem testar diversos tipos de configurações. No início, o recomendado é usar o orçamento para realizar muitos testes. Avalie sempre os resultados para chegar à conclusão daquilo que funciona melhor na administradora.

Quando fizer isso, lembre-se de segmentar ao máximo os anúncios, considerando o perfil do público consumidor. Informações como faixa etária, localização e hábitos apresentados ajudarão muito. Se quiser pular a etapa de testes, pode contratar uma agência de marketing digital para fazer todo o trabalho, pois os profissionais já têm a expertise necessária — e você economiza tempo no processo.

Use o e-mail marketing

Com uma base de e-mails formada principalmente por meio das Landing Pages, é hora de usar os contatos a seu favor. Primeiro, dedique esforços a uma estratégia para avaliar, a partir das mensagens, quais leads serão considerados qualificados. Muitos são apenas curiosos, sendo necessário separá-los daqueles que realmente têm interesse em fazer negócios.

Isso pode ser medido pela taxa de abertura dos e-mails e de clique nos links inseridos nas mensagens. Comece a enviar textos informativos e de alta relevância com frequência (uma vez por semana está bom). Depois, separe os que não abrem, os que abrem, mas não clicam nos links e os que abrem e clicam. Essa ação vai ajudá-lo a identificar em que parte do funil de vendas cada lead está.

Agora, é só definir uma estratégia de mensagens para cada grupo. Tenha sempre o foco em motivá-los a avançar para o próximo estágio do processo de compras.

Invista em tecnologia

Para fechar, aproveite a tecnologia e ofereça boas experiências aos leads. Plataformas digitais, como a da SnapProperty, englobam praticamente todos os processos de uma administradora de imóveis, ajudando inclusive no marketing. Se você deseja aumentar a produtividade e se destacar no mercado, deve considerar a ferramenta.

Como vimos, aumentar a carteira de clientes não é difícil, mas vai exigir empenho. No médio e longo prazo, todo o esforço aplicado valerá muito a pena, acredite. Então, comece a seguir nossas dicas ainda hoje para tornar a administradora mais competitiva no mercado imobiliário!

E você, o que faz para captar mais clientes? Compartilhe sua experiência conosco nos comentários!

Régua de cobrança: o que é e como usá-la na gestão de inadimplentes

regua de cobranca o que e e como usala no processo de cobranca

Lidar com inadimplência é um dos desafios de gestão de diversas empresas em diferentes segmentos. Por isso, é interessante utilizar uma régua de cobrança para auxiliar na comunicação com os clientes e evitar esse problema. Com uma ferramenta como essa, o gestor consegue administrar melhor os negócios, otimizar a produtividade dos envolvidos e melhorar a experiência dos locadores, locatários e colaboradores.

Selecionamos algumas informações importantes sobre o assunto neste post. Continue a leitura e saiba mais!

O que é uma régua de cobrança?

Inadimplência é um risco para as companhias, pois representa que aquilo que estava registrado para ser recebido não foi efetuado, e isso desestabiliza as contas e o planejamento realizado. Esse problema tem diversas origens: negligência de clientes com históricos ruins e esquecimento são algumas.

Por isso, é importante estruturar uma sequência de procedimentos que visam lembrar os colaboradores e os consumidores dos compromissos assumidos. A régua de cobrança é uma forma de fazer isso. Trata-se de uma série de medidas que a empresa deve tomar para evitar inadimplência e atraso nos pagamentos. Isso começa já no pós-venda, quando a companhia informa os detalhes e dados da transação que foi realizada.

No caso de uma imobiliária, isso é necessário porque os locadores — os que são principalmente prejudicados com a falta de pagamento — podem ficar insatisfeitos e deixar de fazer negócios com a organização por conta de uma gestão problemática. Além de acarretar em prejuízos para a companhia em si, a negligência quanto ao pagamento, no contexto do setor imobiliário, também afeta outros clientes.

Dessa forma, os gestores conseguem um gerenciamento mais organizado das contas, com mais garantia de que as entradas serão efetuadas como esperado.

Para que serve uma régua de cobrança?

Um dos principais motivos para utilizar uma régua de cobrança é o fato de ser uma ferramenta também auxilia na satisfação dos clientes, por meio de uma comunicação mais clara, que evidencia as informações com relação às faturas e aos dias de vencimento, bem como às consequências do atraso. Com isso, a companhia consegue mais transparência no relacionamento com o consumidor.

Esses procedimentos servem para aumentar a velocidade das coletas e a precisão, com mais organização para evitar esquecimentos.

O relacionamento com o cliente pode ser otimizado com estratégias para criar acordos entre proprietários e inquilinos. Com o consentimento dos envolvidos e a análise das especificidades, é possível diminuir o prejuízo.

O objetivo deve ser ajudar o cliente a voltar para a uma situação regular. Por isso, viabilizar formas mais flexíveis de pagamento é interessante. Assim, a experiência desse cliente é otimizada, o que contribui para sua satisfação.

As réguas também ajudam a empresa a saber o que fazer em casos de atrasos. Afinal, como isso é algo possível de acontecer, os administradores precisam estar preparados. Com a definição de ações específicas para cada etapa, os colaboradores ficam cientes de suas responsabilidades e contribuem para que as consequências sejam minimizadas.

No geral, a régua de cobrança ajuda a criar uma gestão mais consistente com a visualização das faturas, datas e pessoas responsáveis por lidar com cada consumidor. Ou seja, além de auxiliar na questão do pagamento, é importante para melhorar o gerenciamento da carteira de clientes.

Como pode ser implementada?

Alguns casos de inadimplência são gerados por insatisfação do cliente com relação às normas da empresa. Uma régua e uma estratégia de gestão mais inteligente também ajudam a evitar esses problemas.

Isso pode ser feito com personalização dos processos e métodos utilizados, considerando a situação de cada cliente em específico. Se um consumidor paga sempre atrasado, mas em um dia certo todos os meses, uma opção viável é sugerir que ele troque a data de pagamento, por exemplo. Os acordos podem ser oferecidos com base em dados sobre cada situação especialmente.

A régua de cobrança deve ser implementada como um mapeamento de processos a serem realizados para lembrar os clientes dos compromissos assumidos: de notificações por e-mail à ligações para lidar com detalhes mais específicos. Isso geralmente é feito com uma certa regularidade, dias antes da data de vencimento.

É importante utilizar diversos meios diferentes de comunicação: SMS, telefone e ferramentas digitais, como e-mail e apps de mensagens instantâneas. No entanto, cada método deve ser aplicado em fases específicas, pois cada um é recebido pelo cliente de forma diferente. Geralmente o e-mail é a principal forma de comunicação, pois permite o envio de mais detalhes acerca do pagamento, do vencimento, entre outras coisas.

Aluguel

A régua de cobrança é bastante útil para lembrete e notificações sobre o pagamento de aluguéis. Se o pagamento vence no dia 5, por exemplo, mensagens são enviadas no dia 1 e no dia 4 para que o locatário esteja ciente do seu compromisso e possa arcar com isso.

Dessa forma, o locador fica mais confiante de que o seu pagamento será efetuado, tornando a relação entre ambos mais clara.

Encargos

Também é uma estratégia eficiente para a cobrança de encargos, como contas de luz, água, IPTU e seguros. Esses pagamentos são sempre mais complicados de gerenciar por serem recorrentes, por isso, podem ser facilmente esquecidos ou negligenciados por clientes e colaboradores.

Cancelamento de serviços

No caso de um imóvel, caso o pagamento não seja efetuado dentro dos dias e não haja nenhum acordo, é importante iniciar o processo de desocupação. Isso é semelhante à suspensão de serviços em negócios de outros segmentos, que pode ser feito imediatamente ou não.

Dispor de uma ferramenta de gestão de pagamentos ajuda as empresas nesse momento também.

Como utilizar essa ferramenta para construir um processo eficiente na sua empresa?

Uma boa forma de conseguir melhores resultados no gerenciamento de cobranças é utilizar um software para automatização de tarefas. Com um sistema eletrônico é possível agregar mais agilidade aos processos de notificação, gestão dos clientes e dos casos específicos, já que eles também coletam dados e constroem perfis desses consumidores.

Assim, o gestor visualiza melhor as faturas, os dias de vencimento e todos os detalhes relevantes. É possível também automatizar a emissão de boletos para reduzir a burocracia, otimizar o tempo e diminuir os custos.

Um dos grandes problemas na gestão de cobranças de uma companhia com uma carteira grande é o fato de que erros podem acontecer e podem prejudicar os envolvidos. Um sistema computacional consegue auxiliar no aumento de precisão para prevenir problemas e falhas, pois os processos são automatizados. Assim, problemas financeiros, que poderiam também gerar uma reputação ruim, são evitados.

Como vimos, uma boa maneira de gerenciar as coletas e os pagamentos é a utilização de uma régua, ou seja, um conjunto de medidas separadas por etapas para otimizar a comunicação. É uma eficiente estratégia para evitar inadimplência e melhorar o relacionamento e a satisfação dos envolvidos.

Agora que você já sabe mais sobre a importância de uma régua de cobrança, confira este artigo sobre como fazer uma análise de risco de um locatário para evitar eventuais problemas com pagamentos.

6 métricas e indicadores de desempenho essenciais para consultores

metricas e indicadores de desempenho essenciais para consultores

A gestão de uma empresa só é benfeita quando o líder responsável por essa função conhece bem as variáveis que envolvem os processos internos. Munido de informações relevantes, ele pode tomar decisões fundamentais para a recuperação do crescimento. Com bons indicadores de desempenho é possível garantir uma administração mais eficiente, ter um crescimento na receita, um gerenciamento mais organizado dos clientes e mais produtividade.

Para aprender mais sobre o que são esses indicadores e descobrir qual é a aplicação deles para o ramo imobiliário, acompanhe os tópicos deste artigo.

O que são indicadores de desempenho?

Os indicadores de desempenho, ou KPIs, são métricas especiais definidas para avaliar a performance em atividades estratégicas para uma empresa. Ou seja, é uma forma de quantificar determinados fatores relevantes e acompanhar os resultados.

Esse conceito é diferente das métricas, que se referem a um quantificador comum, enquanto KPIs são métricas alinhadas diretamente aos objetivos e às metas estabelecidas pela companhia. Por isso, é uma ótima maneira de transmitir esses valores para os colaboradores e engajá-los a trabalhar de acordo com eles.

Dessa forma, o KPI permite um diagnóstico profundo e holístico das atividades da organização, o que facilita a identificação de problemas para apoiar a tomada de decisão. O gestor consegue também entender melhor a evolução da organização, com informações do passado que viabilizam comparações.

Os KPIs geralmente devem ser de fácil compreensão, fortemente estratégicos e relevantes para o negócio. Variam de empresa para empresa, pois os objetivos são diferentes — por isso, a abordagem difere também.

Em suma, é uma maneira eficiente de verificar se os recursos estão sendo bem aplicados e de conhecer as falhas em processos importantes.

A relação entre dados, informações e indicadores

Os dados geralmente são definidos como um estado bruto, inicial, de um valor ou representação que não é suficiente para gerar conhecimento útil para a gestão.

Informações são dados que ganham contextos e são processados para auxiliar na administração. Seguindo esse raciocínio, os indicadores são informações alinhadas às metas e aos valores principais de uma companhia, que junto a outros KPIs, contribuem para as decisões.

Uma representação numérica não é o suficiente para oferecer suporte a escolhas importantes para a melhoria dos processos. Ela precisa ser comparada ao que foi determinado como objetivo para que possa ser relevante para os negócios.

Quais são os indicadores relevantes para o setor imobiliário?

Veremos a seguir alguns KPIs que consultores do setor imobiliário devem acompanhar.

1. Visitas realizadas

Depois que o lead entrou em contato e passou pelas primeiras fases de acesso e consideração, é importante que ele venha a visitar o imóvel desejado. Por isso, esse é um indicador importante, que determina o quão eficiente a estratégia de atração tem sido.

2. Propostas enviadas

Depois das visitas, esse critério ajuda a entender a eficácia do atendimento nessas visitas e quantos clientes que visitaram os imóveis realmente desejam realizar a locação. Caso esse número esteja baixo, o gestor pode optar por um novo treinamento da equipe de consultores para otimizar os resultados.

Esse indicador permite verificar se o atendimento ao cliente está sendo eficaz, mas também checar se a segmentação de ofertas está sendo benfeita, com a análise das condições do lead no momento. Caso o resultado não seja satisfatório, pode ser um sinal de que os problemas dos leads não estão sendo devidamente solucionados pela imobiliária.

3. Contratos assinados

Com esse índice, os consultores conseguem visualizar se existem muitos entraves entre as propostas enviadas e o momento da assinatura. Assim, eles são capazes de estudar e tentar compreender quais são. Esse é o momento de fechamento da venda, portanto, se o número estiver baixo, pode ser por conta de burocracia, atendimento ruim ou outras questões externas.

Esse indicador também ajuda a entender se os esforços e as estratégias das equipes de marketing e vendas são realmente eficazes.

4. Ranking de consultores

Com um ranking, a administração verifica quais consultores têm sido mais eficientes para gerar conversões para a companhia. Dessa forma, é possível oferecer recompensas para quem teve o melhor desempenho, a fim de motivar os colaboradores a continuar priorizando a qualidade — e trabalhar o treinamento para aqueles que estão convertendo pouco.

5. Tempo médio de negociação

Esse KPI é crucial atualmente, pois os clientes têm pressa e procuram opções que possam resolver seus problemas em menos tempo. Por isso, os consultores devem saber quanto tempo cada negociação leva para ser concluída, a fim de tornar esse processo ainda mais ágil e rápido, investindo em ferramentas de automação e na redução de burocracia, por exemplo. Assim, a empresa ganha mais vantagem competitiva diante das concorrentes no mercado e atrai mais consumidores.

6. Satisfação do cliente

Em tempos de concorrência acirrada, a satisfação do cliente é um dos principais indicadores de sucesso de uma companhia. Atualmente as pessoas estão mais autônomas e escolhem negociar somente com quem realmente se importa com elas. Por isso, é importante manter um relacionamento próximo e buscar compreender e satisfazer suas necessidades com agilidade e praticidade.

Um locatário satisfeito se torna leal à administradora de imóveis, voltando sempre a fazer negócios com ela. Com isso, o custo de aquisição de clientes é reduzido, pois é muito menos dispendioso negociar com quem já conhece a companhia do que com novos leads.

Como um CRM ajuda no gerenciamento desses indicadores?

Um sistema CRM (gestão de relacionamento com o consumidor) contribui com a coleta de dados sobre os leads em todas as etapas de contato com a empresa. Dessa forma, a corporação alimenta os seus índices com o que foi coletado e dispõe de uma variedade de opções de métricas para o processamento.

O sistema permite o controle e acesso aos indicadores de forma prática, com ferramentas de visualização como relatórios e gráficos, que viabilizam o monitoramento por parte dos gestores. Com uma melhor integração das informações, a análise dos resultados fica mais ainda mais precisa, o que gera decisões mais acertadas.

KPIs são fundamentais para gerar conhecimento para a administração de uma organização, o que permite que escolhas sejam feitas para melhorar os resultados. Essa é uma estratégia para visualizar os erros e acertos dos métodos utilizados.

Gostou de aprender mais sobre indicadores de desempenho? Não deixe de acompanhar nossa página no Facebook para ter acesso a mais conteúdos relevantes!

Imobiliária digital: conheça os principais impactos da tecnologia

imobiliaria digital conheca os principais impactos da tecnologia

O comportamento do consumidor mudou: agora quando ele liga é porque já tem uma série de informações sobre o imóvel que deseja, e se interessou por uma das opções que sua empresa tem a oferecer.

Erick é um exemplo disso, sempre que precisa de algo recorre à internet, onde pesquisa opiniões de outros clientes nos grupos de Facebook. Usa o Google Maps para encontrar ruas próximas ao seu trabalho. A partir disso ele decidirá qual é o local ideal para morar!

Uma imobiliária digital é capaz de fornecer uma grande quantidade de informações ao cliente moderno antes mesmo de ele entrar em contato pela primeira vez. Além disso, simplifica processos e reduz burocracias.

Com isso, ela se torna mais atraente para os consumidores, passando uma imagem profissional e tecnológica, que se alinha perfeitamente às expectativas de cada cliente. Um cliente satisfeito pode se tornar um fã da sua marca, indicando ela para outras pessoas.

Continue a leitura para conhecer melhor as tecnologias disponíveis, como elas encantam o cliente moderno e como alavancam seu faturamento!

Uso da realidade virtual e aumentada

No momento de encontrar um imóvel, Erick entrou no site e fez um tour virtual. Com isso, ele pôde planejar a disposição dos móveis e adorou as cores. Também conseguiu ver que existe uma tomada para carregar seu celular ao lado do local onde colocará sua cama.

Isso só foi possível porque a imobiliária utiliza realidade virtual: essa tecnologia, unida à realidade aumentada, leva uma imobiliária digital a outro patamar, seja no momento de alugar o imóvel ou no de desocupar.

Quando aplicadas na vistoria de entrada e saída, essas tecnologias permitem comparar visualmente em tempo real o estado do imóvel no final e no início do contrato. Outra aplicação bastante interessante é na geração de ambientes virtuais, que permitem um tour virtual 3D pelo imóvel, como o que Erick fez!

Assim, o cliente pode ter uma visualização bem real do imóvel antes mesmo da visita. Isso é útil em especial para pessoas que moram em outras cidades e desejam se mudar para um dos seus imóveis.

Utilização de um CRM imobiliário

Erick, nosso personagem fictício, está sempre online em seu smartphone. Ele espera respostas imediatas, lembretes de quando precisa fazer algo e, principalmente, deseja menos burocracia na hora de realizar qualquer procedimento.

Um CRM imobiliário é um sistema que automatiza o gerenciamento do relacionamento de sua empresa com seus clientes. Esse tipo de sistema envia lembretes no dia de pagamento do aluguel ou de alguma reunião, dá os parabéns no dia do aniversário de seu cliente, entre muitas outras funcionalidades.

Por isso, um CRM adequado eleva a satisfação de seus clientes, o que aumenta sua fidelização e a proximidade com a sua marca. Clientes satisfeitos também indicarão sua empresa para os familiares e amigos, gerando assim uma economia com publicidade. Além disso, gerará mais oportunidades de receber comentários positivos em redes sociais e fóruns de discussão!

Implementação de canais digitais para atendimento e vendas

Demora nas respostas é um fator constante de brigas entre casais. Se é assim com alguém com quem possui um relacionamento afetivo, imagine com empresas! Por isso, toda vez que Erick manda uma mensagem para a imobiliária, ele espera ser atendido rapidamente.

Você pode poder atender seus clientes de forma eficiente por meio de chat, e-mail ou até mesmo WhatsApp. Além disso, perguntas frequentes podem ser respondidas automaticamente, com o uso de chatbots, 24 horas por dia de forma praticamente imediata!

Os chatbots são programas cujo objetivo é se aproximar de um diálogo com um atendente humano, com um uso da Inteligência Artificial. Os chatbots conseguem reconhecer frases pré-configuradas no sistema, às quais são associadas respostas, o que permite replicar um diálogo de forma automatizada. Com o tempo, é possível aprimorar o desempenho dos chatbots ao inserir novas perguntas e respostas no sistema.

Tudo isso agiliza bastante o relacionamento do cliente com sua empresa, além de minimizar a necessidade de intervenção humana. Com isso se tem clientes mais satisfeitos e uma melhor produtividade de sua equipe!

Gestão de cobranças automatizadas

Algumas vezes, em meio à correria do dia a dia, ou mesmo por falha no sistema de débito automático de seu banco, Erick pode ficar com seu aluguel atrasado. Ele vai achar ótimo receber um e-mail de lembrete, sendo avisado de seu esquecimento sem o constrangimento de falar com uma pessoa ao telefone.

Um sistema de imobiliária digital é capaz de detectar sozinho se um aluguel não foi pago e, a partir daí, iniciar a cobrança. Ele informa o devedor sobre o atraso, pode disparar e-mails, SMS e até mesmo chamadas telefônicas com gravações.

Além disso, o sistema pode ser configurado para negativar o cliente inadimplente e notificar sua equipe responsável para uma atuação mais forte em casos mais graves. Bacana não?

Automação de serviços administrativos

Quando Erick perde a data de pagamento de uma conta, ele espera que seja bem simples realizar o pagamento. Esse e outros serviços repetitivos são automatizados em uma imobiliária digital. Tarefas como repasses de valores de aluguel, geração de documentos fiscais e emissão de boletos de cobrança são feitas sem intervenção humana, reduzindo erros e gerando maior produtividade.

Essas e muitas outras atividades podem ser automatizadas. Com seu sistema cuidando desses serviços repetitivos, seu capital humano fica disponível para atividades mais importantes, como captar novos clientes.

Erick, nosso personagem fictício, representa os hábitos de consumo dos clientes na era digital. Ele quer ter o máximo possível de informações antes mesmo de entrar em contato com a empresa. Uma vez que entrou em contato, ele espera ser atendido de maneira rápida.

Com todas essas características, uma imobiliária digital é capaz de atender a um alto número de clientes exigentes, como o Erick, necessitando de pouco trabalho manual. Ao reduzir a burocracia e entregar as informações nas mãos dos clientes, ela se torna bastante atraente para o fechamento de negócios.

E você? Já conhecia a Imobiliária digital? Quais dessas táticas já utiliza? Conte para a gente nos comentários!

Gestão imobiliária: tudo o que você precisa saber sobre o assunto

gestao imobiliaria tudo o que voce precisa saber sobre o assunto

Gestão é o ato de analisar e interferir em uma empresa para melhorar seus resultados. Uma boa gestão é capaz de fazer mais com menos recursos. Em essência, gerir uma empresa é torná-la constantemente mais lucrativa.

Um gargalo é um ponto que reduz a produtividade de um processo. Um ponto frequentemente apontado como gargalo nas empresas são atividades repetitivas e erros humanos. Uma boa gestão está sempre encontrando e resolvendo esses problemas.

No caso do setor imobiliário nos dias atuais, uma boa gestão é capaz de analisar o comportamento de seus clientes e prever qual tipo de imóvel as pessoas buscarão no futuro. Usando as ferramentas e técnicas apresentadas neste post, você será capaz de entender como fazer isso.

Continue a leitura para entender tudo o que você precisa saber sobre gestão imobiliária. Vamos lá?

1. O que é gestão imobiliária?

A gestão imobiliária consiste em técnicas para manter a boa saúde financeira de administradoras de imóveis e outras empresas do setor. Isso passa por planejar investimentos, escolher os melhores imóveis para compor a carteira, fazer um filtro dos clientes para evitar inadimplência, entre outros elementos.

É essencial, como em qualquer ramo, ter uma boa gestão para garantir a competitividade do negócio e uma boa imagem no mercado, transmitindo confiança. A eficiência dos processos e melhor competitividade dos preços estão entre os efeitos de uma boa gestão.

Seu sistema deve ser um grande aliado

Em todo processo é essencial contar com a ajuda dos melhores recursos tecnológicos e humanos. No caso dos recursos tecnológicos, eles são capazes de alavancar o potencial humano. Com a automação de processos, há redução de erros e como resultado tem-se uma gestão mais eficiente.

No dia a dia de uma empresa, é comum haver atividades repetitivas de baixa e média complexidade. A otimização dessas tarefas, de modo a torná-las o mais simples possível, é parte do trabalho de uma boa gestão imobiliária.

Um bom software de gestão é um ótimo aliado, pois pode resumir uma tarefa complexa cheia de passos e detalhes em um processo automatizado que necessita de apenas alguns cliques. Além disso, é capaz de fornecer estatísticas sobre saúde do negócio, assim como informações que permitem contar com o business intelligence.

O sistema efetuará todos os cálculos e operações necessários, deixando assim o mínimo de trabalho para os colaboradores. Com isso, as chances de erro e o tempo de execução das tarefas caem bastante, refletindo na produtividade do negócio.

Ele organizará os documentos para você

Outro procedimento que pode ser muito bem realizado por um sistema é organizar documentos: aquela pilha de papel em cima da mesa se transforma em uma pasta com documentos digitalizados. Assim, fica mais fácil administrar documentos e buscar conteúdos.

Imagine que seja necessário saber quais são todos os contratos que vencem neste mês? Caso exista um sistema que gerencie isso, essa tarefa se torna muito mais fácil. Já no caso de documentos físicos, a busca pode levar dias, além de estar sujeita a erros humanos.

Você deve ter atenção para definir metas

Outro componente importante de uma gestão imobiliária eficiente é o estabelecimento de metas, de preferência com prazos!

Dessa forma, é possível medir se a empresa caminha em ritmo adequado e se as metas são realistas, analisando a todo o momento o progresso alcançado, assim como os gargalos e pontos fracos. Com isso, é possível chegar a uma realidade de melhoria contínua, com revisão periódica das metas.

2. Qual a importância de uma gestão imobiliária eficiente?

Para iniciar, devemos lembrar que os concorrentes fazem uma gestão imobiliária e têm sucesso. Quem não faz está defasado, perdendo espaço e clientes. Imagine uma empresa que ainda controla tudo no papel como na década de 80?

Em um mercado competitivo e concorrido, como o imobiliário, é fundamental estar à frente dos concorrentes. A gestão é um processo contínuo que visa o aprimoramento constante da empresa e seus processos. Veja a seguir os elementos fundamentais de uma gestão imobiliária eficiente.

Conhecer o mercado

É importante estar sempre de olho no progresso das atividades e avaliar o quanto a empresa está alinhada com a realidade do mercado. Uma boa gestão pode indicar qual o momento de fazer promoções ou dar descontos para renovação de contratos de aluguel.

Também é um ótimo guia no momento de montar uma carteira de imóveis que esteja alinhada com as demandas do mercado. Se a população está envelhecendo, é importante ter imóveis que atendam necessidades específicas.

No caso do exemplo do envelhecimento da população, podemos citar uma maior demanda por imóveis próximos a serviços de saúde. Escolas, parques e até mesmo shopping centers perdem um pouco a preferência nesse cenário comparado com outros perfis de população.

Por outro lado, em uma época de crise, pode ser uma boa opção aumentar a carteira com imóveis mais baratos e próximos a estações do metrô ou outras facilidades de transporte público. São detalhes que fazem a diferença.

Se destacar no mercado

Uma boa gestão imobiliária fornecerá as informações corretas para que seja possível tomar decisões e se destacar perante os concorrentes. Um bom gestor está sempre de olho no mercado e no seu negócio, podendo se antecipar ao que vai ocorrer e ter vantagem competitiva.

Se esses itens ainda não convenceram você, olhe este exemplo: imagine que diante de um cenário de crise exista um grande número de pessoas com nome sujo na praça. O nome sujo inviabiliza a contratação de seguros fiança ou fiadores tradicionais.

Por outro lado, há muitos imóveis vazios que não conseguem ser alugados. Os concorrentes estão adotando modalidades inovadoras. O que uma gestão eficiente apontaria? Justamente os caminhos adotados para vencer a situação adversa: adotar modalidades de garantia mais flexíveis, sem desconsiderar os riscos.

Saber otimizar seu capital

Outro fator que uma boa gestão e um sistema eficiente podem fornecer é a ideia exata de onde precisam ser feitos cortes. Com isso, fica mais fácil tomar decisões para otimizar a lucratividade do negócio.

Como muitas tarefas serão automatizadas, talvez não seja necessário manter uma equipe grande. Uma boa gestão indicará se é o caso fazer cortes de pessoal ou realocar essas pessoas para outras áreas, como captação de clientes e prospecção de imóveis para enriquecer a carteira da administradora de imóveis.

3. Como fazer uma boa gestão imobiliária?

Em primeiro lugar, é essencial levantar o máximo possível de informações sobre a situação atual da empresa. Os contratos ainda são registrados no papel? Existem muitas planilhas? Existe um sistema que não é lá essas coisas? Quanto posso investir?

Esse ponto de partida fornecerá informações importantes para as etapas posteriores. Uma vez munido desse raio X da situação atual do negócio, será possível definir a adoção de um novo sistema.

Escolher um CRM adequado

Nesse momento, é a hora de escolher um CRM. Será necessário pesquisar entre as opções disponíveis no mercado aquela que melhor se adéque à situação da empresa. Vale lembrar que sempre deve ser dado um passo de cada vez.

Por isso, o passo a passo ideal seria: fazer um levantamento da situação da empresa, identificar problemas, resolver esses problemas. Após isso, fazer novamente um raio X da empresa para ver o que ainda precisa mudar e quanto se pode gastar.

Estabelecer metas realistas

Lembra quando falamos que uma boa gestão imobiliária inclui metas? Nesses ciclos, as metas aumentarão progressivamente e de uma forma realista, evitando frustrações que desmotivem e possam minar a implantação de um bom processo de gestão.

De volta aos exemplos concretos, uma vez implantado o sistema, é necessário fazer a medição de seus resultados e definir quais etapas devem ser automatizadas no próximo passo.

Seria interessante usar a inteligência artificial para atender seus clientes, ou implantar realidade aumentada para melhorar a qualidade de suas vistorias? O embasamento para obter as respostas sobre qual caminho tomar virão da análise da situação da empresa.

Transformar sua equipe em um time

Outra dica prática é tornar seus colaboradores um verdadeiro time. Não importa quem iniciou o atendimento, qualquer consultor poderá dar continuidade. Isso evita que o cliente fique aguardando a disponibilidade de um profissional específico.

Um ponto importante que não pode ser deixado de lado é, quando um negócio for fechado, comissionar os colaboradores que participaram do processo de compra de maneira justa, de preferência definindo percentuais para cada etapa do processo.

Se antecipar ao futuro

Um bom sistema ajudará a fazer sua gestão financeira, fornecendo dados estatísticos que podem ser usados para ter uma previsão de receita. Ele gerará uma base de dados que com o tempo mostrará exatamente o percentual de inadimplência.

Sabendo da inadimplência prevista, será possível saber antecipadamente quanto da receita planejada de fato entrará no caixa. Com isso, a empresa se torna mais eficiente, pois sabe quanto poderá investir em cada período.

4. Por que o CRM da Salesforce é essencial na gestão imobiliária?

O  CRM da Salesforce é capaz de fazer toda a gestão do seu relacionamento com os clientes, desde o primeiro contato até o pós venda. Nele, é possível obter informações que ajudarão bastante na hora de fazer sua gestão imobiliária.

Mostra a situação atual da empresa

Para fazer o levantamento da situação atual do negócio, esse CRM fornece uma lista completa de todos os interessados que entraram em contato com a empresa. Também é possível saber até onde foi cada um dos contatos. Com essa informação, será possível descobrir por exemplo que muitos clientes ligam mas não avançam no processo.

Com as informações fornecidas pelo CRM, também fica fácil determinar os tipos de imóvel que as pessoas buscam mas que não estão no seu portfolio, ou também quais são os imóveis mais procurados do seu portfolio e qual perfil de cliente que os procura. Essas informações serão úteis para direcionar a elaboração e o aprimoramento de sua carteira de imóveis.

Cuida bem dos seus clientes

O CRM da Salesforce também é capaz de cuidar do contato com os seus clientes, funcionando como uma central de atendimento. Ele gerencia todas as suas formas de contato: email, telefone, WhatsApp, redes sociais e site da empresa.

Com isso, será possível ter em uma única base todos os seus contatos e informações relevantes sobre o que eles buscam, sejam eles clientes em potencial ou que já adquiridos.

Ajuda a encontrar os melhores clientes e imóveis

O CRM da Salesforce também é capaz de gerenciar suas campanhas de marketing. Ao fazer sua gestão, você pode ver entre seus clientes atuais qual o perfil mais satisfeito. A partir daí, você consegue direcionar suas ações para atrair mais clientes com esse mesmo perfil.

O mesmo vale para imóveis. Você pode usar os dados que o CRM do Salesforce fornece para determinar perfis de imóveis com grande busca. Assim, você utilizará essa informação no momento de captar novos imóveis!

Pode ser acessado pelo celular

Uma outra característica bastante importante do CRM da Salesforce é que ele pode ser acessado de qualquer lugar. Mobilidade é um dos itens mais disruptivos da tecnologia, garantindo que a pessoa possa quase estar em dois lugares ao mesmo tempo.

Uma grande vantagem da mobilidade para o ramo imobiliário é permitir que seus consultores encontrem informações preciosas no momento em que estiverem na rua mostrando o imóvel a um cliente interessado.

Também é muito útil quando você estiver no exterior buscando investidores para seu negócio: com seu aparelho celular e uma conexão à internet você terá acesso a todos os dados do seu CRM e poderá utilizar isso como argumento para fechar o investimento.

5. Como usar a tecnologia na gestão imobiliária

Lembra quando falamos sobre prever a inadimplência? Pois bem, um bom sistema não apenas é capaz de prever a inadimplência, conta também com mecanismos que permitem diminuí-la. Esses mecanismos são usados por grandes empresas e têm eficiência comprovada.

O primeiro passo é evitar que o cliente deixe de pagar porque esqueceu. Por isso, o sistema pode enviar um aviso alguns dias antes do vencimento do aluguel para que o cliente possa se planejar.

Como o objetivo principal é receber, deve-se facilitar ao máximo o trabalho do cliente na hora de pagar. Um sistema pode enviar, junto com o lembrete, uma cópia do boleto com código de barras. Assim, o cliente pode até mesmo adiantar o pagamento!

Chegado o dia do pagamento, o cliente recebe novamente um lembrete, de novo com o código de barras e o boleto anexo, caso queira imprimir. A ideia é sempre a mesma: facilitar ao máximo para o cliente.

Alguns dias após do vencimento, é importante enviar um lembrete de que o aluguel está atrasado. O sistema novamente o faz de maneira exemplar: envia junto ao lembrete o boleto, atualizado, com juros e multas. Assim o cliente terá o menor trabalho possível.

Caso ele continue sem pagar, é hora de uma intervenção humana. Por isso, um bom sistema notifica sua equipe sobre os aluguéis em atraso. Assim, é possível analisar esses casos mais graves e tomar medidas mais enérgicas.

Uma vez que o aluguel é pago e o pagamento computado, um bom sistema enviará um aviso ao cliente de que o pagamento foi confirmado. Esse aviso pode vir acompanhado de um demonstrativo dos valores. Tudo isso sem precisar de trabalho humano.

Depois de recebidos os valores, um bom sistema faz os cálculos necessários, transfere o valor para o proprietário do imóvel e emite a nota fiscal, mais uma vez de maneira automática.

Esse foi um exemplo prático do uso da tecnologia para reduzir a inadimplência. Da mesma forma, a tecnologia é capaz de solucionar muitos outros problemas, pois automatiza e aperfeiçoa processos. Pode fazer cálculos de impostos, gerar notas fiscais, dentre outros procedimentos repetitivos.

Também é apto a fornecer dados históricos para que você tome boas decisões. Nos sistemas mais avançados, como o CRM da Salesforce, os dados são analisados de forma a apontar tendências que permitam prever o comportamento de seus clientes.

6. Principais desafios da gestão imobiliária

Conforme citado anteriormente, um fator importante na gestão é ter metas realistas. Com elas, evita-se que a empresa se desmotive com a gestão por não ver os resultados esperados. Na hora de definir suas metas, é importante estar de olho no seguinte:

Implantar uma cultura de inovação

Um processo de gestão precisa de mudanças constantes para conseguir melhorar o resultado final. A isso damos o nome de inovação: fazer coisas diferentes para atingir resultados melhores que os atuais.

Uma boa tática para incentivar o espírito de inovação é a promoção de treinamentos. Após automatizar tarefas repetitivas, seu quadro de funcionários ficará mais motivado. Com a participação em treinamentos, adquirirão novos conhecimentos.

O contato com técnicas diferenciadas e com o aprendizado proporciona ao seu time uma mentalidade mais inovadora. Por não precisarem executar tarefas repetitivas, os colaboradores estarão mais propensos a liberar o lado criativo para achar soluções inovadoras.

Depois de implantar esses passos, você terá uma realidade totalmente diferente na empresa. Isso fará seus funcionários verem que mudança é algo bom. Com isso, terão uma postura mais aberta em relação à inovação e se sentirão mais à vontade para sugerir mudanças.

Por isso, é importante implantar no seu time o espírito da inovação e quebrar a resistência para com a mudança. Os resultados decorrentes dessa cultura inovadora, por sua vez, incentivarão ainda mais os seus colaboradores.

Atentar a aspectos legais

Outro ponto fundamental consiste nos aspectos legais, ou seja regulamentos, leis, normas, dentre outras obrigações. Ao fixar uma meta, tenha sempre em mente suas consequências do ponto de vista legal e burocrático. Por exemplo: se a empresa crescer bastante, pode mudar de classificação fiscal.

Esse fator pode ser decisivo para avaliar se o crescimento vale a pena naquele momento. Em outras palavras, não adianta aumentar seu faturamento se ele não aumentar o suficiente para cobrir os custos com as exigências extras que surgiriam na nova classificação fiscal. 

Analisar a economia

Também é primordial estar de olho no cenário macro para escolher os melhores imóveis. Vale lembrar a importância de sempre fazer uma precificação realista para evitar ficar muito tempo com um imóvel parado. 

Uma dica é que com esses dois argumentos em mão, fica mais fácil convencer o proprietário do imóvel a adotar um preço mais condizente com a realidade do mercado. Com um preço adequado você fará negócios mais rapidamente e alavancará sua empresa.

7. Benefícios de uma gestão imobiliária eficiente

Uma vez que você estiver com um processo de gestão amadurecido, sua empresa estará sempre melhorando. Essa melhora contínua se refletirá nos seus lucros que aumentarão de forma regular. Também terá impacto na satisfação de seus clientes, que serão mais bem atendidos.

Clientes satisfeitos

Uma boa gestão é um ótimo caminho para fidelizar clientes. Clientes satisfeitos elogiam a empresa e a indicam para amigos e familiares. Assim, sua carteira crescerá de maneira constante. O esforço empregado em uma boa gestão imobiliária poderá disparar um ciclo positivo no qual os próprios clientes farão propaganda para você!

Lembra da distribuição entre consultores? Ao montar um time, além de garantir a satisfação de seus clientes ao atendê-los de maneira rápida, você aumentará a produtividade dos funcionários. Trabalho em equipe e automação de tarefas repetitivas são componentes constantes de motivação. 

Empresa a prova de crise

Adotando passos de melhoria contínua, sua empresa estará cada dia mais saudável. Lembra que uma boa gestão implica em olhar para o mercado? Com essa atitude, em eventual situação de crise, será possível agir rapidamente em caso de crise.

Se sua empresa for referência no mercado, mais e mais clientes a procurarão de maneira espontânea. Com menos tarefas repetitivas, você enxugará seu time, mantendo apenas os melhores profissionais. Esses elementos permitem manter uma boa estabilidade mesmo em períodos mais difíceis.

Eficiência e produtividade elevadas

Aplicando a gestão imobiliária, sua empresa estará menos sujeita a erros, seus colaboradores estarão mais satisfeitos e com um ambiente de trabalho livre de tarefas repetitivas. Seus clientes também estarão mais felizes e se beneficiarão de um atendimento personalizado. Esses fatores aumentam consideravelmente a eficiência da empresa.

O uso da tecnologia a seu favor garantirá que você conheça melhor as preferências dos seus clientes, o tipo de imóvel mais procurado e proporcionará as informações necessárias para tomar as melhores decisões, além de antecipar eventuais dificuldades. Por isso, uma boa gestão imobiliária e um software adequado, como o CRM da Salesforce, são elementos imprescindíveis para se manter e crescer no mercado imobiliário de hoje.

Agora que você conhece o conceito de gestão imobiliária, confira 8 benefícios de ter uma plataforma imobiliária para ajudar nesse trabalho.

CRM Salesforce: entenda o que é e quais as suas vantagens

crm salesforce entenda o que e e quais as suas vantagens

CRM Salesforce é um software líder em gestão e relacionamento com clientes, sendo o mais vendido no mundo. Os serviços oferecidos incluem controlar questões fundamentais para o negócio, como funil de vendas, leads e acompanhamento de tarefas.

Neste artigo, vamos apresentar uma visão geral sobre o CRM (Customer Relationship Management) da Salesforce, ressaltando os principais diferenciais e benefícios dessa ferramenta. Quer entender mais? Então continue a leitura para conferir!

Como funciona esse CRM?

Dentre os recursos mais famosos estão a previsão de vendas, relatórios, colaboração e gerenciamento de contatos. Segundo a empresa, a utilização de tal sistema pode aumentar a receita em até 30%.

A aplicação de um sistema de CRM permite localizar todas as atividades de vendas, englobando os clientes atuais, passados ​​e futuros. Informações como essas possibilitam que as empresas invistam em potenciais clientes. Os dados obtidos por meio dos leads, e-mails e mídias sociais auxiliam as empresas a alavancar vendas potenciais, uma vez que a ferramenta ajuda a compreender as necessidades dos clientes.

Quais as principais funções dessa ferramenta?

A ferramenta CRM Salesforce possibilita a realização de diversas funções:

Funil de vendas

É possível acompanhar em tempo real os momentos de decisão de compra de um possível cliente dentro da organização. Com isso, torna-se viável automatizar ações.

Automação de processos

Ações manuais, como direcionar um cliente para o setor responsável, gerar listas de ligação para o Call Center e enviar e-mails automáticos, podem ser programadas conforme a realidade do trabalho, automatizando tarefas de forma assertiva e inteligente.

Integração com as redes sociais

Captar as informações de um possível cliente com essa integração facilita e agiliza o cadastro.

Controlar oportunidades

A ferramenta permite controlar informações sobre concorrentes bem como contratos e negociações.

Criar relatórios

As informações extraídas do CRM são ótimas para criar estratégias para otimizar trabalho do departamento de vendas, já que proporcionam uma melhor compreensão da base de contatos e clientes.

Colaborar

Várias pessoas podem editar as informações sobre clientes ou contratos pelo CRM. Ou seja, é possível trabalhar com pessoas de outros setores da empresa ou do mesmo departamento. Também é possível delegar tarefas eletronicamente.

Além desses recursos, é possível incluir informações como o histórico financeiro de cada cliente, os itens e quantidades que ele costuma comprar, possíveis pendências com a empresa, preços e descontos praticados, bem como fazer a listagem de contatos realizados por data.

Quais os diferenciais e vantagens dessa ferramenta?

Os principais benefícios de contratar um CRM da Salesforce são:

  • CRM mais utilizado no mundo;
  • facilidade de implementação e utilização;
  • processo todo baseado na nuvem;
  • melhor atendimento ao cliente;
  • automação de tarefas;
  • maior eficiência para várias equipes;
  • dados e relatórios aprimorados;
  • escalabilidade para empresas.

Para quem essa ferramenta é recomendada?

Administradoras de imóveis, prestadoras de assistência médica, empresas de serviços financeiros, entre outras, são atendidas pela Salesforce. Produtos de software de negócios compatíveis para gerenciar análises avançadas também são vendidos, além do gerenciamento de relacionamento com clientes.

A ferramenta CRM Salesforce oferece um leque de informações privilegiadas e bem organizadas para potencializar ações de campanha, e assim conseguir maior assertividade e dinâmica. O CRM da Salesforce também otimiza a gestão das tarefas e a comunicação entre colaboradores e equipes.

Se você gostou deste post sobre o CRM Salesforce, então siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, no Twitter e no YouTube!

Conheça 5 vantagens da automação no mercado imobiliário

conheca x vantagens da automacao no mercado imobiliario

Automatizar processos reduz o trabalho e o tempo utilizado para a execução, diminui custos e substitui tarefas manuais por aplicações de software. Ou seja, a automação racionaliza e otimiza as atividades, aliando a tecnologia da informação e o gerenciamento de negócios.

Neste artigo, vamos mostrar a importância de investir na automação de processos no mercado imobiliário, apresentando os principais benefícios que isso gera para a empresa. Quer entender mais? Então continue a leitura para conferir 5 vantagens da automação no mercado imobiliário!

1. Redução de custos

Desperdício de tempo, dinheiro, recursos e esforços são reduzidos uma vez que a automação facilita a correção de erros e promove um processo mais racional. A economia gerada é considerável, além da possibilidade de identificar os pontos de ineficiência e desperdício por meio do mapeamento dos processos.

2. Aumento na eficiência na coleta de dados

Coletar e analisar dados é muito importante para as empresas. Automatizar todo o processo de coleta, transmissão, processamento e análise é viável com um aplicativo móvel conectado a uma plataforma web. Com isso, é possível aumentar a eficiência operacional, visibilidade e a rentabilidade do negócio.

Todos os setores da organização estão aptos a consultar informações, pois os dados usados pelo sistema ficam disponíveis, evitando a dependência do compartilhamento de informações realizado por um determinado departamento. Assim, as falhas de comunicação são minimizadas.

3. Melhora o gerenciamento e a fidelização de clientes

Manter os dados cadastrais de clientes atualizados, além de informações sobre contatos realizados, são benefícios de um cadastro automatizado de clientes, proporcionando um atendimento eficaz, estruturado e objetivo.

As informações armazenadas podem ser relativas a exigências quanto ao imóvel, à natureza do bem, ou mesmo à possibilidade ou não de financiamento. Fazer a simulação do pagamento nas instituições financeiras também é possível. Assim, o vínculo do corretor com o cliente pode se fortalecer, contribuindo para as chances de concretização da venda.

4. Torna a equipe mais produtiva e estratégica

A necessidade de executar tarefas puramente burocráticas ou manuais, como repasses, envio da 2ª via de boleto atualizado, envio de lembretes para pagamento dos débitos em aberto, bem como o tempo para a realização das atividades, são diminuídos substancialmente. Dessa forma, os colaboradores podem focar seus esforços em outras funções.

5. Otimiza a gestão administrativa e financeira da imobiliária

É essencial ter acesso fácil a dados como o de inadimplência e outras métricas financeiras para uma boa gestão da imobiliária. Com a automação, é possível obter esses dados a qualquer hora, de qualquer dispositivo. Ou seja, o cálculo manual por meio de planilhas é dispensado, simplificando o trabalho.

Podemos concluir que a automação é um grande benefício para as administradoras de imóveis do futuro. Contar com as ferramentas desses sistemas permite automatizar processos repetitivos, burocráticos e falhos, economizando tempo e dinheiro. A melhora do relacionamento com o cliente é outra vantagem, pois é possível prestar um serviço com muito mais qualidade.

Você ainda tem alguma dúvida sobre o que é ou para que serve a automação no mercado imobiliário? Quer entender melhor como podemos ajudar? Então entre em contato com a gente, teremos prazer em ajudar você!

Você já ouviu falar no funil de aquisição de clientes?

voce ja ouviu falar no funil de aquisicao de clientes

Muitos clientes ligam para sua imobiliária buscando informações sobre imóveis. Entre esses, alguns agendam uma visita para conhecer pessoalmente um deles. No entanto, de todos os contatos apenas um fechará o contrato. A esse processo denominamos funil de vendas. 

Entre um estágio e outro o número de pessoas diminui, ao passo que seu envolvimento com o negócio vai evoluindo. Em cada etapa o cliente vai ficando mais propenso a efetuar a compra, ao passo que conhece mais sobre seu produto e sua empresa.

A seguir vamos detalhar como funciona o funil de aquisição de clientes, contando a jornada de um cliente desde o primeiro contato com a empresa até fechar o negócio. Acompanhe!

Topo de funil: tenho um problema

Jonas está preocupado, pois não tem tempo para nada além de trabalhar. Ele então procura na internet sobre “como ter mais tempo livre”. Entre os resultados de busca, chama a sua atenção um da Imobiliária Verdes Lotes: “More perto do trabalho e ganhe um dia por semana!”

Nesse momento Jonas está no topo do funil. Ele entra no site da imobiliária e percebe que pode resolver seu problema com uma mudança. Como mora na zona norte e trabalha na zona sul, perde muito tempo no trânsito todos os dias. Ao ler o artigo, Jonas acaba se cadastrando para receber a newsletter da imobiliária.

Meio de funil: encontrei uma solução

Alguns dias após assinar a newsletter da imobiliária fictícia, nosso personagem recebe um e-mail dizendo “Oportunidade: more no melhor bairro da zona sul”. Ele, que já acredita que pode ter mais tempo morando perto do trabalho, se entusiasma com a ideia e abre o link contido no e-mail.

No site da imobiliária Jonas descobre que existe um imóvel na rua de seu trabalho e liga para agendar uma visita. Nesse momento ele está no meio do funil: já passou pela etapa de descobrir uma solução para o seu problema e está considerando comprar o apartamento da imobiliária Verdes Lotes.

Ao contar com a ajuda de um CRM imobiliário, é possível registrar as opiniões do locatário em potencial já no momento da visita.

Isso é útil para alinhar as expectativas dos clientes com a realidade do imóvel e, em muitos casos, oferecer uma solução para uma queixa comum entre os clientes para que o imóvel possa ser alugado mais rápido.

Fundo de funil: vou comprar sua solução

Após ver o apartamento, Jonas está muito próximo de fechar negócio. Nesse momento ele chegou ao final do funil. Fez todos os cálculos, analisou outras opções e está quase decidido a alugar o apartamento da Imobiliária Verdes Lotes, no condomínio Arcos da Zona Sul.

Nesse dia, Jonas recebe um e-mail da imobiliária: “Conheça a programação de inverno do condomínio Arcos da Zona Sul”. Jonas abre a mensagem e descobre que vão ocorrer atividades interessantes durante todo o inverno. Jonas então liga para a imobiliária e fecha o negócio.

Mais características do funil de aquisição de clientes

Com essa história fictícia, ilustramos os estágios do funil de aquisição de clientes. Começa com um problema genérico, lendo um texto despretensioso que lhe dá uma sugestão para um problema de sua vida. Muitos clientes em potencial passam por essa etapa.

Na segunda etapa, aqueles que gostaram do material ou da solução sugerida fornecem seus dados para receber mais conteúdos que possam aprofundar o tema e ajudá-lo em sua tomada de decisão. 

Na última etapa, à qual apenas alguns chegam, o cliente toma a decisão de compra e fecha o negócio. Como em um funil físico, o número de potenciais clientes vai diminuindo a cada etapa, até chegar aos que realmente compram.

Otimize seu funil de aquisição de clientes

Por mais que seja natural haver mais clientes no topo do que no fundo do funil, é importante ter estratégias para atrair apenas seu público-alvo. Com isso, o aproveitamento de seus canais de comunicação será melhor.

Evitar atrair os famosos “leads falsos” é uma etapa muito importante. Uma boa estratégia é definir, além do cliente alvo, quem não é seu alvo. Assim você evitará atrair curiosos e aumentará as chances de que, em seu topo de funil, existam apenas pessoas qualificadas a um dia fazer negócios com você.

Mesmo que no primeiro momento a pessoa não avance pelo funil, ela se familiariza com a sua marca. Isso gera oportunidade para que no futuro esse consumidor venha a avançar para o meio de funil e posteriormente feche negócio com você.

O papel do consultor imobiliário

No processo do funil de aquisição de clientes, o consultor imobiliário desempenha um papel importante. É ele quem pode mostrar outros imóveis similares que tenham mais a ver com o perfil do cliente e sugerir soluções.

Como o consultor tende a ser mais especializado que um corretor, ele estará atento a detalhes importantes para aquele cliente. Com suas habilidades, o consultor tem maior potencial de conquistar o cliente e influenciá-lo a alugar ou comprar o imóvel de sua imobiliária.

Amplie a produtividade de seus consultores imobiliários

Por oferecer um atendimento mais personalizado, o ideal é que seja utilizado um CRM imobiliário. Com ele cada consultor imobiliário consegue administrar um número maior de clientes sem deixar de atender cada um com mais atenção aos detalhes tão importantes.

Uma outra dica é agrupar clientes com perfil semelhante para o mesmo consultor, assim ele poderá se especializar e prestar um atendimento cada vez melhor. Isso pode ser feito levando em conta as avaliações daquele consultor para cada perfil e o quanto ele está acostumado a atender cada tipo de consumidor.

Meça constantemente seu funil

Ao longo do tempo, sua empresa poderá usar os dados do funil de aquisição de clientes para aperfeiçoar as estratégias de vendas. É possível, por exemplo, definir em qual momento há maiores chances de perder leads e otimizar aquela etapa, aumentando sua receita.

Um sistema de gerenciamento automatizado é um grande aliado no momento de medir o desempenho de seu funil de aquisição de clientes. Ele pode informar qual o percentual de perda de leads por etapa e identificar os gargalos em seu funil.

Para descobrir os motivos pelos quais os leads não avançam, uma boa dica é realizar pesquisas de satisfação e verificar o que poderia melhorar. Essa avaliação pode ser enviada ao proprietário. Assim, caso muitos avaliem que um imóvel precisa de manutenção, por exemplo, ele pode fazer os reparos necessários, aprimorar o funil e, assim, conseguir locar mais rápido.

Agora você já conhece melhor o funil de aquisição de clientes e pode aplicar o conceito a todos os ramos de negócio. Acompanhando a história de Jonas, seus colegas, familiares e colaboradores poderão entender mais sobre como funciona o processo de decisão de compra e melhorar seus negócios.

Aproveite para compartilhar esse artigo com seus contatos nas redes sociais e trocar informações que vão ajudar a alavancar suas vendas!

Entenda mais sobre a jornada do consumidor digital no campo imobiliário

entenda mais sobre a jornada do consumidor digital no campo imobiliario

A jornada do consumidor digital é um termo criado para entender em qual estágio do processo de compra o cliente está. Pode ser dividida em quatro fases: desconhecimento do problema, conhecimento do problema, conhecimento da solução e decisão entre alternativas.

Neste artigo, vamos explicar como as novas tecnologias podem simplificar o processo da jornada de compra na área de locação. Quer entender mais? Então continue a leitura para conferir!

Quais são as etapas da jornada de compra?

Podemos resumir a jornada em três estágios:

Consciência

O cliente ainda não tem consciência do problema e também não tem ideia de como resolvê-lo. Os profissionais de marketing criam conteúdos por meio de análise das palavras-chave para esclarecer e expor os possíveis problemas e necessidades dos clientes.

Consideração

Na etapa de consideração, o cliente já identificou as prováveis soluções para uma necessidade ou problema. A partir daí o consumidor avalia as alternativas e faz uma pesquisa mais aprofundada sobre seu problema.

Decisão

Quando o cliente entende qual é o seu problema e avalia quais são as alternativas para solucioná-lo, é a chamada fase de decisão. É nesse momento que as empresas devem mostrar seu diferencial.

Como as novas tecnologias podem simplificar o processo de venda?

Segundo um estudo da Forrester, 63% dos profissionais da área de marketing usam mapas para acompanhar o envolvimento do público com as marcas. As marcas têm necessidade de repensar a maneira como lidam com os clientes e se adaptar a cada perfil de consumo, pois a tecnologia mudou muito o modo como as pessoas se informam sobre produtos e serviços, bem como a quantidade de dados que as empresas conseguem apurar baseando-se nos comportamentos dos consumidores em redes sociais e em seu site.

É preciso saber interpretar todas as informações disponíveis e assim tomar boas decisões focadas no crescimento do negócio. A análise de dados é importante para tomar melhores decisões e obter o sucesso da transformação digital. Entender as necessidades de cada público é crucial para um bom resultado para as empresas.

Quais são as transformações do mercado imobiliário na era digital?

Uma ferramenta de mapeamento virtual é uma solução para organizar digitalmente e disponibilizar informações completas aos clientes sobre todos os imóveis. Após coletar dados importantes, é possível entender o comportamento dos leads e pensar em estratégias para melhorar a experiência do usuário durante a jornada de compra.

A busca por imóveis através dos dispositivos mobile, como smartphones, por exemplo, cresceu 50% em 2017. O Google registra a cada mês 20 milhões de consultas relacionadas ao mercado imobiliário. Por isso, é fundamental que as administradoras de imóveis e os consultores se adaptem a esses consumidores.

Conhecer bem a jornada do consumidor é essencial para ajudar na criação de estratégias para atração, retenção e fidelização de clientes. Melhorar o atendimento ao público-alvo e conhecer ainda mais sobre o produto ofertado por parte da empresa são outros benefícios obtidos.

Se você gostou deste post sobre a jornada do consumidor digital, então siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, no LinkedIn e no YouTube!